viagem para o asuncionicoGustavo Guti González/Divulgação Asuncionico

Um guia básico de viagem para o Asuncionico: dicas e custos

Batizado pelo Festivalando de Lollapalooza do Paraguai, o Asuncionico é o caçula dos grandes festivais sul-americanos que fecham o verão, em março. A família é composta pelo nosso Lolla, junto com Lolla Chile, Lolla Argentina e Estereo Picnic (Colômbia). Depois de surgir em 2015, ser cancelado em 2016 e entrar num breve hiato, o festival paraguaio retornou em 2018. Isso alimentou novamente os planos de viagem para o Asuncionico de alguns de vocês.

Como atrativo, além da possibilidade de conhecer um novo país (do jeito que o Festivalando gosta!), o Asuncionico tem o custo baixo do ingresso e dos demais serviços no Paraguai, em função da alta desvalorização do guarani, moeda local. O lineup tem algumas das principais atrações dos demais festivais já citados, porém é mais enxuto. É uma vantagem pra uns, ponto baixo pra outros.

asuncionico lollapalooza do paraguai

Animou fazer uma viagem para o Asuncionico?

Quem está levando a sério a ideia de fazer uma viagem para o Asuncionico vai encontrar na sequência alguns toques básicos de organização. Tem orientações gerais e alguns levantamentos de custo. Como fazemos sempre quando falamos de gastos nos nossos textos, fica a ressalva: os valores são estimados e podem variar conforme o câmbio, a data das suas reservas e os seus hábitos de viagem.

Ingressos

O grande chamariz do Asuncionico é o preço do ingresso, pelo menos pra nós, brasileiros. Os valores são os seguintes para os três dias de festival (na cotação de 24/01/18):

Geral: 345.000 guaranis (R$ 207)
VIP: 755.000 guaranis (R$ 453)
Lounge: 1.900.000 guaranis (R$ 1.140)

Você pode comprar pela internet. É preciso ter um cartão de crédito internacional e tê-lo liberado para compras no exterior (uma ligação para o banco resolve isso). Lembre que para compras internacionais há cobrança de 6,38% sobre o valor da compra referente ao IOF).

Passagens

Comprando passagens aéreas com uma certa folga no calendário, é possível encontrar passagens na casa dos R$ 800 partindo de São Paulo com destino a Assunção. À medida que as datas se aproximam, o preço vai chegando perto dos R$ 1 mil. Com sorte, se houver alguma promoção, é possível pagar R$ 400 (mas é preciso monitorar sites pra não perder uma dessas).

Quem mora em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, é quem mais leva vantagem. O estado faz fronteira com o Paraguai e há ônibus que fazem a rota Campo Grande x Assunção por algo em torno de R$ 100. Eles são da Viação Cometa Del Amambay e a compra de passagem deve ser presencial.

Hotel

Não tem muito segredo escolher um lugar pra ficar em Assunção. A cidade é pequena e os hotéis estão concentrados em algumas poucas áreas. A parte mais turística é aquela mais próxima da baía de Assunção e nos arredores da Calle Palma. É uma das principais ruas da cidade, onde você encontra praticamente tudo.

Quem preferir ficar mais perto do Asuncionico, que acontece no Espaço Idesa, a meio caminho da parte turística e do aeroporto, os bairros da Recoleta e Villa Morra são os mais próximos com opções de hotéis.

A boa notícia: pelo menos um terço dos hotéis da cidade cobram diárias na faixa mais econômica, partindo de cerca de R$ 30 a diária.

Veja em detalhes sugestões de hotéis onde ficar em Assunção

Gastos locais

Como já foi dito no início do texto, a desvalorização do guarani face ao real torna Assunção um destino favorável para brasileiros. Segundo o site Numbeo, que analisa o custo de vida em cidades do mundo todo, os custos em Assunção são quase 40% menores que em São Paulo.

Alimentação

Uma refeição simples, num restaurante idem, fica em torno de R$ 15, na média. Eu comi bastante na rede Ña Eustáquia, que vende refeições a la carte e lanches diversos (bocaditos, algo equivalente a nossos salgados), inclusive a chipa, uma prima do pão de queijo.

Transporte

assunção paraguai

A tarifa do ônibus (sim, eles são como o da foto) é pouco mais que R$ 1 (você paga o dinheiro direto ao motorista, sem passes, cartões, etc). Recomendo usar o transporte público sempre que possível, inclusive no caminho do aeroporto até o centro e vice-versa. Use a linha 30, neste caso. Para as demais situações, terá que perguntar para os paraguaios qual linha pegar.

Ainda não tem Uber no Paraguai, nem aplicativos semelhantes. Os taxistas cobram valores acima do que aparece no taxímetro, quando há taxímetro (peguei um que não tinha).

Câmbio

Você pode tranquilamente chegar no país com reais, pois conseguirá trocar em qualquer casa de câmbio 😉

Roteiro em Assunção

Você não vai se dar ao trabalho de fazer uma viagem para o Asuncionico e não conhecer a cidade, né? Veja algumas sugestões do que fazer em Assunção com base no meu roteiro por lá.

Quanto você vai gastar, afinal, pra fazer uma viagem pro Asuncionico?

Com todas as ressalvas sobre custos indicadas no início do texto, considerando uma viagem econômica de cinco dias, com o ingresso mais barato, três refeições ao dia, hospedagem em hostel e transporte local (ônibus na maioria das vezes, mas táxi ao menos para voltar nas noites do festival), é possível gastar em torno de R$ 1.650.

R$ 1000 (passagem)
R$ 207 (ingresso)
R$ 120 (hospedagem)
R$ 225 (alimentação)
R$ 100 (transporte)
TOTAL: R$ 1.652

E como é o festival?

Veja minha experiência no Asuncionico em 2015 😀

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

2 comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close