Estereo PicNic/Divulgação

Vamos embora para Bogotá (e para Santiago e Assunção)

Chegou a hora de descobrir a América. Assim como aquele pessoal lá das caravelas, o Festivalando vai finalmente fazer o caminho do Velho Mundo até o Novo Mundo. Depois da nossa primeira e grande temporada de estreia, quando desbravamos sete festivais europeus, vamos agora fazer uma mini-temporada en sudamérica! Esta moça rodada que vos escreve vai rodar por três países (e festivais, claro!) nas próximas semanas.

O primeiro ponto da rota é Bogotá, Colômbia, onde acompanho o festival Estereo PicNic, nos dias 12 e 13. Mais “antigo” dos festivais deste roteiro, acontece desde 2009 e é um dos maiores festivais colombianos hoje. A aposta é numa identidade bem descolada. Tem três monstrengos simpáticos, Irmandade, Euforia e Loucura, que ajudam a materializar o conceito principal do festival, #UnMundoDistinto, assim mesmo com hashtag. Um Hippie Market, com propostas independentes de arte, desenho, moda e acessórios é uma das atrações extra-musicais desse festival e que fez meus olhinhos brilharem.

Irmandade, Euforia e Loucura

Irmandade, Euforia e Loucura

De lá a festivalação (quantos neologismos a gente vai ser capaz de criar com o radical festival?) segue para Santiago, no Chile, nos dias 14 e 15. O evento da vez é o Lollapalooza chileno, primeira “filial” do festival norte-americano aqui na vizinhança latina, lá em 2011. A grande atração aqui, além dos shows, claro, é o local onde os chilenos realizam o Lolla: o parque O’Higgins, cheio de adjetivos: mais que centenário, um dos maiores da capital e sede do maior parque de diversões da América do Sul, além de muitas outras atrações.

Na sequência, vem o Paraguai, onde, pela primeira vez na história do Festivalando, será presenciado o nascimento de um festival. Nos dias 19 e 20, estarei na primeira edição do Asunciónico, que promete ser um marco no país. Ele se auto-intitula nada mais, nada menos que “o maior festival do Paraguai” – ou em bom e corretíssimo espanhol, “el festival más grande del Paraguay”.

Pensa que acabou? Na volta pro Brasil tem mais festival. Antes de voltar pra casa, aqui em BH, dou uma passadinha na minha segunda casa, São Paulo. Lá acompanho mais uma vez o nossa Lolla Brasilis, desta vez com mais garbo e elegância que o habitual, visto que ostentarei em Interlagos o título de Embaixadora Oficial do Festival. Bêj inimigxs.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close