ranking de festivais

Ranking de festivais – Festivalômetro e a busca pelo festival nota 10

Já nem precisa mais dizer que festival é coisa séria, seríssima por aqui. Em todo caso, cabe avisar que está mais sério ainda a partir de agora. Todas as notas que atribuímos aos festivais que visitamos estão agora devidamente organizadas em um ranking completo, o Festivalômetro. Desde o ano passado o Festivalômetro já agregava todas essas avaliações e vocês podiam acompanhar na nossa barra lateral o Top 5 dos festivais com as maiores notas. Agora é possível visualizar todos os festivais por ordem de classificação. Até o momento, são 24 festivais em 13 países.

Para quem ainda não sabe como funcionam nossas avaliações, é o seguinte: analisamos os festivais em cinco categorias: transporte, informações, hidratação + comida, limpeza, conectividade e segurança. Damos notas de 0 a 10 para cada um desses quesitos. A nota final é uma média das notas dadas a cada um dos quesitos. Para cada uma das categorias eu e a Gra levamos em consideração uma série de variáveis.

No fim das contas, é uma avaliação exclusivamente técnica e leva em consideração a qualidade dos serviços prestados ao público. Aspectos importantes para um festival, mas que não dizem respeito à infra-estrutura, como qualidade do lineup e experiência, não entram nessa avaliação numérica e são analisados de outras maneiras por nós. Isso quer dizer que um festival com nota baixa pode ser muito bom em outros quesitos. Quando isso acontece, tentamos deixar explícito na nossa avaliação.

Ressalvas à parte, o fato é que ainda estamos em busca de um festival nota 10. Alguns dos festivais que conhecemos chegaram bem perto, mas há sempre um quesito com algum deslize, mesmo que leve, e a gente não deixa esses escorregões passarem em branco.

Enquanto não encontramos o nosso festival nota 10, seguem alguns números curiosos do nosso ranking:

ranking de festivais

  • A nota média é 7.7. Dada a nossa exigência, a média até que não é ruim, hein?
  • A maior nota atribuída a um festival é 9.5; a menor é 5.4
  • O quesito com melhor nota é transporte: média de 8.8. O fato de termos muitos festivais europeus interfere, visto que os festivais sempre tiram partido do bom sistema de transporte público das cidades europeias
  • O quesito com pior nota é conectividade: média de 5.9. Nem o ~primeiro mundo~ ainda conseguiu fornecer wi-fi de maneira estável e com qualidade nos festivais. Há apenas tentativas – poucas e, na maioria das vezes, falhas
  • Dentre os cinco festivais mais bem avaliados, há três europeus e dois sul-americanos, sendo um deles brasileiro
  • Na nossa ~zona de rebaixamento~, entre os cinco mais mal avaliados, há dois europeus e três brasileiros

Para descobrir quais festivais estão por trás desses números e ver a classificação completa, visite o nosso ranking de festivais, o Festivalômetro.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora também coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Além de uma das mães do Festivalando, sou colaboradora da Mixmag e do Brasil Post e autora do Porque eu gosto de música. Também ajudei Paul McCartney a falar uai em pleno Mineirão.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta