quanto custa viajar para o defqon.1 chileFotos: Defqon.1/Divulgação

Quanto custa viajar para o Defqon.1 Chile?

Se nós aqui no Brasil temos um Tomorrowland pra chamar de nosso, os chilenos têm um Defqon.1 só deles. Em 2015 o cobiçado festival holandês de hardstyle abriu uma filial aqui pertinho da gente, nos arredores de Santiago, capital chilena. Se você não admite perder as próximas edições do festival, saiba que viajar para o Defqon.1 Chile é super possível.

Mesmo a economia brasileira não estando em seu melhor momento, o real ainda é mais valorizado que o peso chileno, o que torna os custos de uma viagem para o Defqon.1 mais que razoáveis. Para você ter uma referência, R$ 1 equivale a aproximadamente 200 pesos chilenos. Com pouco mais de R$ 3, você paga a passagem do metrô em Santiago (740 pesos nos horários de pico).

Além disso, o Defqon.1 em sua versão chilena ocorre em apenas um dia. Isso te permite fazer uma viagem mais curta e, com isso, reduzir ainda mais os gastos. Na sequência, você vê os cálculos de três modelos de orçamento. Um super apertado, um econômico e outro mais folgado. Com isso, vai ter uma ideia de quanto custa viajar para o Defqon.1 Chile. Comece a se preparar!

quanto custa viajar para o defqon.1 chile

Quanto custa viajar para o Defqon.1 Chile?

Os cálculos que você vai ver a seguir somam gastos com ingresso, passagem aérea, transporte local, hospedagem e alimentação. Para você entender melhor os valores finais, entenda que:

  • Os cálculos foram feitos para uma viagem de quatro dias, sendo um dia para o festival + três dias de turismo em Santiago (por que fazer um bate-volta quando você tem a oportunidade de conhecer um outro país, não é mesmo?)
  • O valor do ingresso é o mais baixo cobrado pelo festival e tem como base os valores de 2015
  • Se tudo correr como no ano passado, ingressos serão vendidos em agosto e o festival será em dezembro
  • O festival acontece em Peñaflor, cidade que fica a cerca de meia hora de Santiago. A hospedagem deve ser, fatalmente, em Santiago, onde existe rede hoteleira, mas é fácil chegar até Peñaflor usando os ônibus intermunicipais
  • O valor da alimentação leva em conta três refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar)
  • O valor da hospedagem é o mais baixo encontrado no Booking, sem levar em conta outros fatores que interferem na escolha da acomodação, tais como qualidade do hotel/hostel, avaliações de outros clientes, etc
  • O valor da passagem é uma média padrão. Se você comprar em uma promoção, pode sair economizando cerca de R$ 300, por exemplo; se for muito em cima, o valor pode subir consideravelmente.

Crie agora um alerta de promoções de passagem para o Chile

Conclusão: nós te damos valores aproximados para que você tenha uma referência. Os valores que você verá a seguir podem sofrer variação dependendo dos seus hábitos de viagem; da duração da sua viagem; da sua sorte (de pegar promoção); do momento em que você decide fechar as reservas; e, mais importante de tudo nesse momento, das turbulências da economia do nosso país.

Pé de Chinelo

O nome desta categoria poderia ser tranquilamente mudado para “couchsurfing”, porque um dos principais truques para conseguir o menor preço possível é eliminar os gastos com hospedagem. Você pode recorrer ao dito método de couchsurfing, sistema de hospedagem gratuita na casa de anfitriões locais; ou aproveitar a cortesia de algum amigo ou familiar que eventualmente esteja morando na cidade de destino. Os gastos com transporte preveem apenas o uso de transporte público.

Não dê bobeira: se você vai viajar para o Chile, faça agora o seu seguro viagem. É uma forma de garantir que você vai ter assistência em qualquer imprevisto com a sua saúde sem ter que se preocupar com os gastos incalculáveis que um problema desses fora do Brasil pode ter. Aqui você pode pesquisar o seguro viagem mais barato, em mais de uma dezena de seguradoras, e ainda conseguir um desconto.

Aproveitar a hospedagem em uma casa para comprar comida no supermercado e cozinhar em casa também é a dica aqui para gastar menos. E lembre-se: se você tiver a sorte de pegar uma promoção de passagens, esse valor pode diminuir até R$ 300. 😉

Pé de chinelo também faz turismo! Visite o mirante para a Cordilheira dos Andes

quanto custa viajar para o defqon.1 chile

Econômico

Você vai notar que o os valores do pacote econômico e pé de chinelo são bem próximos. A diferença reside basicamente na hospedagem, e ainda assim é uma hospedagem de custo baixo, pois é em quarto compartilhado de hostel.

Veja nosso guia com os melhores bairros para ficar em Santiago

O orçamento para alimentação sobe um pouco porque presume-se que nesta categoria você tem uns trocadinhos a mais para usar em refeições na rua. Porém, você pode tentar fazer a sua alimentação caber no mesmo orçamento do pacote pé de chinelo, o que não é muito difícil. Uma das refeições do dia, o café da manhã, já estará incluída em sua diária. Nas demais refeições, você pode equilibrar as contas optando ora por refeições na rua, ora por comprar alimentos em supermercado.

Dica de comilança imperdível no Chile: os biscoitos assados na hora do Tip-Top

quanto custa viajar para o defqon.1 chile

Ostentação

Se dinheiro não é problema, não vão faltar oportunidades para você gastá-lo. O conforto de se ter um quarto privativo é o grande diferencial aqui. Pesquisando no Booking, você encontra em Santiago uma grande oferta não só de hotéis como também de apartamentos mobiliados na área central da cidade com preços relativamente semelhantes.

O bairro de Las Condes tem várias hospedagens de alto padrão. Veja uma seleção de hotéis no local neste guia

O orçamento com transporte prevê o uso de táxi/Uber em algum momento de sua viagem. Já os gastos com alimentação vão lá nas alturas para você se esbaldar nas degustações de vinhos chilenos.

Se você tem todo esse dinheiro mas acha que pode aproveitá-lo de outra forma, uma possibilidade é você usar o orçamento de R$ 2 mil com uma hospedagem econômica para ampliar o período da sua viagem e investir em passeios. Um tour pelos Andes ou pelas vinícolas nos arredores de Santiago são uma boa opção.

Dica para gastar seu dinheiro: Paris e Ripley, super lojas de departamento do Chile

quanto custa viajar para o defqon.1 chile

Dicas de viagem para o Chile

Qual moeda levar? Aqui no Brasil você não encontrará pesos chilenos para comprar ou, se encontrar, será com uma cotação bem ruim. Diante disso, há a possibilidade de levar real e trocar diretamente lá, o que é bastante fácil; ou levar dólar, uma opção adotada por muita gente, uma vez que o dólar é super valorizado em relação ao peso chileno e rende câmbios melhores.

Quando fui a Santiago para o Lollapalooza Chile eu levei reais porque avaliei que era a melhor opção para o tipo de gasto que eu ia ter o tempo que eu ia ficar em Santiago. Veja o que funciona melhor pra você. É possível trocar dinheiro já no aeroporto, mas esta nunca é a solução mais em conta. No Paseo Ahumada, rua de compras bem no centro de Santiago, tem uma quantidade grande de casas de câmbio e lá encontrei cotações mais razoáveis.

Como sair e chegar no aeroporto de Santiago? O aeroporto Arturo Merino Benítez está ligado ao centro da cidade por linhas de ônibus regulamentadas que têm pontos de parada nas proximidades de várias estações de metrô. No site do aeroporto você pode consultar os horários, tarifas e trajetos. Eu utilizei a linha Aeropuerto – Los Heroes (a estação de metrô onde é o ponto final e ponto de partida do ônibus) e me custou menos de R$ 10 a viagem.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close