lojas de departamento do chileFotos Priscila Brito

Paris x Ripley: quem leva a melhor nas lojas de departamento do Chile

A grama do vizinho é sempre mais verde e lá no Chile vi muitos tons de verde que não enxergo aqui. Um desses tons mais vibrantes está nas lojas de departamento. Além deles já terem uma H&M pra chamar de sua, o que por si só já é suficiente para embelezar um gramado inteiro, as lojas de departamento locais me pareceram muito mais atraentes. Não são barateiras, é fato; mas aos meus olhos têm uma oferta muito mais diversa e mais interessante de produtos.

Falabella, Ripley e Paris são os grandes nomes do segmento. A Falabella eu já havia dito que não é muito do meu agrado, mas a Ripley e a Paris seriam lojas onde eu certamente compraria grande parte das minhas roupas se morasse em Santiago. São todas muito populares por lá e você vai se esbarrar com elas em vários pontos da capital chilena, mesmo quando não estiver procurando por lojas.

O paseo Ahumada é o endereço mais certeiro nesse sentido, mas em se tratando especificamente da Ripley e da Paris, as unidades do shopping Costanera Center (a poucos metros da estação Tobalaba/Linha 1) são mais requintadas e fazem as vezes de um hub de marcas famosas tanto chilenas quanto mundiais (em menores proporções), assim como a gente costuma ver nas lojas de departamento enlouquecedoras da Europa.

No comparativo (e de acordo com os meus parâmetros), as duas se equiparam em muitos aspectos, mas há pontos mais vantajosos que são exclusivos de uma ou outra. Tendo como referências as lojas do Costanera Center, a briga Ripley x Paris ficou assim:

Deu empate

  • As duas têm sessões generosas de maquiagem, cosméticos e perfumes importados. Em termos de variedade de marcas e quantidade de produtos, é praticamente o mesmo que se encontra em um free shop, mas sem as isenções de taxas, obviamente
  • Peças femininas ficam bem na média dos R$ 100 ou R$ 150
  • Detalhe menos decisivo na decisão de compra, mas que faz bem ao cliente é a decoração. Ambas capricham bastante

lojas de departamento do chile

Gol da Ripley

  • Fãs de moda fitness/esportiva e surfwear são presenteados com espaços exclusivos da Billabong, Rip Curl e Everlast

lojas de departamento do chile lojas de departamento do chile

Gol da Paris

  • Topshop e Accessorize são as cartas na manga do lado de cá
  • Além das marcas fancy francesas, italianas, americanas etc na sessão de cosméticos, há também espaço para a Body Shop e para a Lush
  • Destaque para o espaço da marca chilena De La Savia, descolada e super simpática, focada em produtos de beleza naturais
  • Cantinho exclusivo para novos estilistas chilenos

lojas de departamento do chile lojas de departamento do chile lojas de departamento do chile

Não chegou a ser um 7 x 1, mas a Paris ganhou na minha preferência (apesar de eu até hoje sonhar com o macaquinho de manga longa e a saia midi estampada que eu vi na Ripley e NÃO pude comprar). Conheça melhor as lojas e consulte os muitos endereços que elas têm. Ah, ambas vendem muito mais que roupas, sapatos e acessórios e estão presentes em outras capitais sul-americanas também.

www.paris.cl
www.ripley.cl

PS: Quem é fã das lojas de departamento gringas vai gostar de saber que H&M e Forever 21 têm lojas em Santiago no mesmo Costanera Center onde você também encontra a Paris e a Ripley 😉

Vai viajar para o Chile? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Também é uma forma de evitar gastos exorbitantes caso você precise de algum atendimento médico. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento e ainda conseguir até 15% de desconto.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora também coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Além de uma das mães do Festivalando, sou colaboradora da Mixmag e do Brasil Post e autora do Porque eu gosto de música. Também ajudei Paul McCartney a falar uai em pleno Mineirão.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta