onde ficar no rio de janeiro praia de CopacabanaCopacabana. Ph: Alejandro Ruhl via Shutterstock

Onde ficar no Rio de Janeiro para aproveitar a música na cidade

Com o Rock in Rio chegando e tantas outras possibilidades que estão além do carnaval, saber onde ficar no Rio de Janeiro é necessário, bem como já criar seus alertas de passagens aéreas e fique por dentro das promoções para não perder dinheiro. Mas cada um vai procurar a sua estadia de acordo com seus anseios, bolsos e gostos. O post de hoje é feito para quem tem uma necessidade bem parecida com a nossa: ficar perto de onde se ouve boa música na cidade. Ou então, de onde é possível e mais fácil de se fazer aquele belo roteiro de turismo musical.

Também consideramos que ficar perto de onde você vai ter muitas opções de casas de shows, bares com música ao vivo e centros de produção musical pode ser uma grande vantagem. Você certamente vai poder aproveitar tudo isso até mais tarde, sem se preocupar muito em voltar para casa no meio da madrugada, ou ter que pagar caro por um transporte mais seguro até o local. Além disso, vai poder fazer turismo musical no Rio de Janeiro com mais facilidade.

Muita gente pode falar que o Rio de Janeiro é uma cidade musical de bairro a bairro, do morro ao asfalto. E também falam que os cariocas nasceram com a música inscrita no DNA. É Tom Jobim, é Pixinguinha, é Noel Rosa e mais um tanto de gente! Porém, sempre há lugares de concentração da boa música. É perto deles que a gente quer se hospedar no Rio de Janeiro! E você, que também ama música, que tal fazer o mesmo? Primeiro, te contamos dos melhores lugares onde ficar no Rio de Janeiro, separado por regiões. Depois, te damos dicas específicas para ficar perto dos festivais que rolam no Rio esse ano – Rock in Rio e Ultra.

Hospedagem na Lapa: pra ouvir música de todos os tipos

onde ficar no rio de janeiro Arcos da lapa

Arcos da Lapa. Ph: Pablo_grilo via Shutterstock

A Lapa é um destino clássico do Rio de Janeiro. Certamente um dos mais famosos pela boemia. E que seria da boemia sem a boa música? Nada, não é mesmo? Por isso é que o lugar tem bares e casas de shows que ecoam todos os arranjos, todas as notas, todos os gêneros musicais possíveis. Pode-se dizer que a cada metro quadrado da lapa você pode entrar em contato com a música, e muita história.

Há casas de extrema importância para a cena musical do país. No caso do rock, o Circo Voador foi o local onde ficaram marcados grandes espetáculos de bandas importantíssimas para o rock e punk nacionais. Outro lugar obrigatório para a música na Lapa é o bar Semente, pioneiro na revitalização do local. Foi lugar que deu notoriedade a nomes como Teresa Cristina e Yamandu Costa. Há também o Triboz, ou centro cultural Brasil-Austrália, criado por um trompetista australiano. Aí você vai encontrar o melhor da música instrumental como jazz, bossa nova e samba-jazz.

E tem a rua do Lavradio…

Já na rua Lavradio, ainda na lapa, é imperdível uma passagem (ou até mais) pelo Rio Scenarium e Santo Scenarium. O primeiro, apesar de se abrir para todos os estilos, abre mais as portas para o choro e o samba. Já o que é Santo, vai de oferta de jazz e samba-jazz. A rua do lavradio em si já é um lugar sensaciona. Datada de 1771, traz uma série de antiquários e feiras com música ao vivo na rua. O Carioca da Gema e Sacrilégio também são dois bares com música ao vivo, vizinhos de porta, por onde se deve passar. Há também o Teatro Odisseia, onde a música é de todos os estilos e a diversão é garantida.

Além de ser uma vizinhança que parece sempre estar em festa, a Lapa ainda é uma região com um grande números de lugares para se hospedar. São mais de 140 opções de hotéis, pousadas e hostels para você escolher o que fica melhor. Aqui selecionamos ótimas opções para você.

Copacabana com bossa nova

Copacabana é quase um daqueles destinos que dispensam apresentações. A praia mais conhecida do mundo, com o hotel onde todas as celebridades ficam quando passam pelo Brasil. Só por existir o Copacabana Palace ali, já é um motivo para muita gente louca por música ficar no local. Aliás, caso estar ao lado do seu ídolo ou ídola é um grande sonho, além de passar a noite em um dos hotéis mais famosos e luxuosos do mundo, então você precisa se presentear com uma estadia no Copacabana Palace. Olha, até eu um dia vou fazer isso, pois acho que todo ser humano deveria ter uma oportunidade de passar uma noite aí!

Porém, há muitas outras coisas atrativas na região no quesito musical. Por exemplo, é na rua Duviver que fica o Beco das Garrafas, um dos lugares de música mais famosos do país nas décadas de 50 e 60. Quem vai ao Rio e não vai ao Beco das Garrafas está perdendo um bocado de história, como um passeio por Boates como little Club, o Bottles ( antigo Baccara), onde tocaram nomes como Elis Regina. Atualmente, os dois espaços dão lugar à bossa nova contemporânea. Aí há também livrarias relacionadas à música, venda de vitrolas antigas e tudo mais.

Ainda em Copacabana há o Bip Bip, um buteco muito pequetito onde a música rola todos os dias. Bossa nova, choro e samba estão servidos no cardápio. Ou seja, há muito que aproveitar de música na região. Copacabana é um dos melhores lugares para se hospedar. É pedida certa para quem ainda não sabe onde ficar no Rio de Janeiro, com mais de 1600 hotéis e hostels excelentes que você pode conferir neste link.

Botafogo da eletrônica e do pop

Ficamos em Botafogo para o Rock in Rio 2015, e foi uma ótima experiência. Achamos o bairro muito tranquilo, bem servido de transporte público, supermercados e lojas. Gostamos muito da nossa estadia aqui no Contemporâneo Hostel. O hostel nos conquistou em vários aspectos, mas perdeu alguns pontinhos em outros. Ao final, apresentava ótimo custo benefício. Além disso, ficava a poucas quadras de um dos pontos de partida do ônibus ‘primeira classe’ do Rock in Rio.

Para além disso, acabamos descobrindo que Botafogo também possui ótimos lugares para curtir música. Como é o caso do Comuna, uma boate/ bar muito interessante. Na rua em frente ao comuna as pessoas também se reúnem, com som nos carros. A festa acontece em todo o lugar.

Vale muito a pena se hospedar aí perto, pois assim você aproveita a comunidade do transporte para o Rock in Rio, da mesma forma que curte uma das melhores baladas do RJ. Ainda em Botafogo, encontra-se a Favela de Santa Marta, considerada uma das mais amistosas da capital. Na Quadra do Santa Marta você ainda pode se acabar no samba, ouvindo música e trocando experiências diretamente com quem produz tudo isso na comunidade.

Também em Botafogo há uma ótima oferta de hostels e hoteís que valem a pena tanto pelo preço quanto pela proximidade a tantas atrações musicais interessantes. Selecionamos alguns dentre os quais você pode escolher.

Gamboa território dos grandes nomes do samba

A Praça Mauá, na região da Gamboa, era reduto de Pixinguinha, Donga e Tia Ciata, João da Baiana. É também nessa regiãio onde eram gravados os programas de televisão do Samba na Gamboa. Assim, a Gamboa é quase um solo sagrado para quem ama samba. Aí se encontram lugares muito interessantes para escutar boa música e claro, dançar muito. São eles o Trapiche Gamboa, que também é um bar e a Pedra do Sal, que é simplesmente patrimônio artístico, cultural e arquitetônico.

A Gamboa é a região indispensável para conhecer mais da/cultura negra, do choro e do samba no Rio de janeiro. Para se hospedar aí, recomendamos um dos hotéis que estão mais bem localizados na região, o Gamboa Rio Hotel.

Algumas propriedades localizadas no centro do Rio de Janeiro também podem atender bem quem é curioso por esta região.

Laranjeiras e a música na praça e na feira

Chorões ocupam todos os domingos a praça São Salvador para uma concorrida roda de choro, em Laranjeiras. Ou seja, há música e muita animação garantidos sempre que você estiver neste bairro, um dos mais bonitos e também cantados na música popular brasileira. Laranjeiras é um lugar  residencial muito bonito.

Além disso, os alunos da escola portátil de música, do centro, também se apresentam com frequência na praça. Assim, violões, flautas, pandeiros e partituras por todos os lados fazem parte do ambiente que você vai encontrar neste bairro. Na feira General Glicério, também no bairro,  rolam rodas de choro e samba aos sábados. É lá que fica a barraca do Luizinho, uma figura que vende CDs e caipirinhas.

Para ficar hospedado em Laranjeiras, recomendamos você dar uma olhada nessas propriedades que separamos aqui neste link.

Onde ficar no Rio de Janeiro no centro

onde ficar no rio de janeiro centro teatro municipal

Centro do Rio de Janeiro. Ph: Sergio Shumoff via Shutterstock

Pra começar, aí está a Rua do Ouvidor, onde acontecem agitadíssimas rodas de samba em pleno centro do Rio de Janeiro. O Samba do ouvidor é quase uma instituição carioca. Perto da Candelária e Praça Quinze. Também rola choro, gafieira, bossa nova e jazz. É um lugar muito especial.

Outro lugar muito especial no centro é a Casa do Choro, uma escola portátil de música, com shows diários. fica no corredor cultural da Praça Tiradentes. é também centro de pesquisa e estudo de gravação, com mais de 15 mil partituras disponíveis. Trata-se de um edifício antigo, restaurado e muito bonito. Aí também se pode encontrar um café bem simpático.

Além das vantagens de estar perto da música, hospedar-se no centro do Rio também pode ser muito bom para economizar em transporte, uma vez que com o pouco que se caminha se pode ver muitas coisas da parte histórica da cidade. Separamos algumas propriedades interessantes para você ficar no centro do Rio de Janeiro. A nossa sugestão de hotel no centro do Rio é o Belga Hotel.

Hospedagem para o Rock in Rio e Ultra Brasil

A gente sabe que ficar perto da música é também ficar perto de festival. E para quem vai para o Rio de Janeiro por causa do Rock in Rio e do Ultra Brasil, nós também separamos as melhores opções de hotéis para a  sua estadia durante esses festivais.

Neste post aqui você encontra os melhores lugares para ficar no Rio de Janeiro durante o Rock in Rio. E aqui você encontra as melhores opções de hospedagem para o Ultra Brasil.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close