Futuro do Rock in RioMarcelo Mattina – I Hate Flash/Divulgação

O que você precisa saber para organizar sua viagem pro Rock in Rio

Eu me dei conta de que eu e a Gra já demos tantas dicas para o Rock in Rio aqui no Festivalando que dava para montar um guia básico para o festival. Ideia na cabeça, ideia posta em prática: agreguei logo abaixo, em um só lugar, todas as informações que temos relativas a custos, ingressos, hospedagem, transporte e dicas de viagem para quem vai ao festival. Se você tem dúvidas, se é marinheiro de primeira viagem ou se não sabe nem por onde começar a organização da sua viagem pro Rock in Rio, favorite este post e siga a cartilha pra gente se encontrar lá na Cidade do Rock 😉

Quanto custa uma viagem para o Rock in Rio

Vamos começar pelo começo, certo? Com aquela boa vontade que só as mães têm, fizemos as contas para você ter uma estimativa de quanto custa ir para o Rock in Rio. Na conta entram gastos com ingresso, comida, transporte, hospedagem e souvenir. Mais precisamente, há duas estimativas: uma com uma pegada econômica, porém confortável, e outra mais mão fechada, bem pé de chinelo. Ambas consideram estadias de três dias no Rio.

Veja o post completo sobre quanto custa ir para o Rock in Rio

Como conseguir ingressos para o Rock in Rio

Seria legal se a conclusão óbvia para a indagação sobre conseguir ingressos para o Rock in Rio fosse simplesmente “entrar no site, ora”. Mas para um festival que esgota mais de 120 mil ingressos em cerca de duas horas as coisas não são tão fáceis assim. Há as vias normais e as vias alternativas para conseguir entradas para o festival e nós elencamos uma meia dúzia delas.

Descubra 6 formas de conseguir ingressos para o Rock in Rio

viagem pro rock in rio

I Hate Flash/Rock in Rio/Divulgação

Onde ficar durante o Rock in Rio

Lugar para ficar no Rio é a coisa mais fácil e a mais difícil de se conseguir. Facílima porque por motivos óbvios não faltam opções de hospedagem na cidade, e bem difícil porque em determinadas épocas – inclusive quando há grandes eventos como o Rock in Rio – os preços podem ficar surreais. Para facilitar a vida, selecionamos sugestões de hospedagem para o Rock in Rio em pontos estratégicos da cidade.

Veja onde se hospedar durante o Rock in Rio

O que fazer nos intervalos do Rock in Rio

Você não vai viajar para o Rio e cometer o pecado de não dar uns rolês em um dos destinos turísticos mais famosos do mundo, não é mesmo? Como nosso negócio aqui é aproveitar as viagens para festival pra fazer turismo, temos um bom arsenal de dicas turísticas para o Rio e arredores. Já pode começar a desenhar seu roteiro!

Roteiros de viagem para o Rio: passeios na cidade, turismo musical no Rio e bate-volta para Angra dos Reis

rock in rio

Raul Aragão / I Hate Flash/Rock in Rio

Transporte para o Rock in Rio

Há sempre um esquema de transporte público para a Cidade do Rock, mas como haverá uma mudança de lugar em 2017, com o festival migrando para o Parque Olímpico, é preciso aguardar as proximidades do Rock in Rio para saber o que a organização irá fazer nesse sentido. Porém, além do transporte público há também a opção do transfer oficial do festival, o Rock in Rio Primeira Classe, em ônibus turístico e com pontos de embarque em diversos pontos da cidade (os mesmos onde estão nossas sugestões de hospedagem). É mais caro, mas eu e a Gra utilizamos e recomendamos o serviço.

Entenda como funciona o Rock in Rio Primeira Classe

Bônus: dicas para novatos no Rock in Rio e +

Pensa que acabou? Não. Se você é marinheiro de primeira viagem, veja no #VideoSelfie abaixo nossas dicas para quem está indo ao festival pela primeira vez. São dúvidas comuns de quem nunca foi ao Rock in Rio. Para matar sua curiosidade, veja também uma avaliação da estrutura do Rock in Rio e uma visão geral do festival, para além dos palcos.

Onde é que pega o diploma de PhD em Rock in Rio, produção?

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora também coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Além de uma das mães do Festivalando, sou colaboradora da Mixmag e do Brasil Post e autora do Porque eu gosto de música. Também ajudei Paul McCartney a falar uai em pleno Mineirão.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta