patria inferno festivalEntrevista com a banda Patria – Hall do Hotel Anker, em Oslo- Noruega. Foto: Debora Zandonai

Fez por onde e foi para o Inferno: Entrevista com a Patria Black Metal

O que faz uma pessoa ir para o inferno vocês já sabem, né? Tanto que a gente já te contou por aqui como é que fomos parar lá. Mas, como será que uma banda inteira vai para o inferno, minha gente? Afinal, a música é uma beleza quase que divina e os músicos, por sua vez, são mensageiros dessa beleza… certo? Até seria se no meio do caminho não existissem os infortúnios da vida, a raiva e revolta que podem ser muito bem expressadas numa canção de black metal! No bm num tem essa de mensagem divina não, como vocês já estão se acostumando com nossos posts de música extrema que hora ou outra aparecem por aqui. E foi no Inferno Festival que fomos procurar saber melhor dessa história de banda queimando no mármore dusinfernu e talz.

Conversamos com o pessoal da banda Patria, que já tem um histórico longevo na capirotagem. Os caras estão firmes desde 2008 no lado negro da coisa – isso só com o Patria, já que os fundadores, Mantus e Triumphsword são veteranos de outras duas importantes bandas do black metal no Brasil , a Mysteriis e a Thorns of Evil.

Patria apresentação no John Dee durante o Inferno Festival 2015 - Photo:  Debora Zandonai

Patria apresentação no John Dee durante o Inferno Festival 2015 – Photo: Debora Zandonai

 

A banda brasileira se apresentou na noite das gravadoras, a Label Night do Inferno Festival, e fez um show disposição, atropelando a plateia infernal com a potência e um som muito bem trabalhado, que faz juz aos grandes nomes do estilo. Caso você seja fã de Mayhem, Burzum, Darkthrone, Emperor, Immortal, Satyricon e por aí vai, e curte ainda mais a onda da década de 90, Patria certamente é uma banda que você precisa ouvir – se a escola norueguesa é inspiração, os comentários que ouvi dos próprios nativos foi de que a banda brasileira fez o dever de casa, muito bem feito por sinal! Parabéns, Patria =)

O último trabalho dos caras, ” Individualism” de 2013, foi lançado pelo selo norueguês Indie Recordings e recebeu ótimas avaliações da crítica especializada. Além disso, o album contou com a arte de Costin Chioreanu, quem também trabalhou para bandas como Darkthrone, Ulver, Absu, Mayhem, Arcturus e outras.

patria inferno

Arquivo Pessoal, Patria – Mantus (Patria) e Silenoz (Dimmu Borgir), Inferno Festival 2015.

 

De rede com gente importante da cena norueguesa os caras entendem bem, e você fica sabendo os detalhes de todas essas conexões no nosso podcast especial de hoje, que vem recheado com essa super entrevista! Apesar de toda a imagem passada pelas bandas de black metal, no fundo no fundo todos esses caras são verdadeiros fofis, tu-do-gen-te-bo-a- o que você vai sacar aqui na entrevista, bem como vai entender melhor a misteriosa relação entre o guaraná Fruki e o Silenoz, guitarrista do Dimmu Borgir. Vamos ouvir?

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

3 comments

Add yours
  1. Re 8 maio, 2016 at 15:28 Responder

    Parabéns pelo site! Fim do ano vou para Oslo e gostaria de assistir algum show de black metal. Queria encontrar com o Satyr. Será que consigo??

    • Gracielle Fonseca 14 maio, 2016 at 22:16 Responder

      Ai, que demais, Renata! Nossa,o Satyr é das figurinhas mais difíceis de dar pinta assim. Não tem show deles previsto até o fim do ano em Oslo, me parece. Mas vai que vc dá sorte? Eu tb fiquei doida para encontrar ele por lá, mas só esbarrei nos feio das outras bandas, hauahauahaua, brincadeira! Boa sorte! Acho que tem um festival que vai rolar lá perto no fim do ano, hein? Vou olhar direito e te falo. Bjs!!

Deixe uma resposta