lollapalooza parisFotos: arquivo pessoal

Lollapalooza Paris: a estreia do festival em território francês

Salut! O [email protected] festivaleir@ de hoje traz o relato do Fábio Arêas, leitor super assíduo do Festivalando nas redes sociais. Ele teve o privilégio de estar na estreia do Lollapalooza Paris, na França, no fim de julho. A razão para a viagem foi super especial: a lua de mel com a esposa Cecília. Ela queria muito ver um show do Red Hot Chili Peppers, um dos headliners do primeiro Lolla francês.

Se você também quer contar como foi sua viagem para algum festival nesse mundão, é só escrever pra gente no [email protected]

Lollapalooza Paris: a estreia do festival em território francês – Por Fábio Leopoldo

lollapalooza paris

Olá!

Meu nome é Fabio Arêas e minha história com o Lolla Paris é a seguinte:

Viajei em lua de mel com minha esposa (Cecília) para passar 10 dias na “Cidade Luz”. Como o festival caía bem na época de nossa estadia e Cecília tinha muita vontade de ver um show do Red Hot Chili Peppers, resolvemos desembolsar 158,00 euros (cada ingresso custou nada mais, nada menos que 79,00 euros).

O festival aconteceu no Hipódromo de Longchamp, situado ao oeste de Paris (bem próximo a Roland Garros e também muuuuuito perto de onde estávamos hospedados). Quem já vistou Paris sabe, de todas as coisas que funcionam por lá, o transporte público é o top, não tem erro, chegar em qualquer lugar em Paris é extremamente fácil.

Enfim, sobre o festival, o clima não estava muito bom (chuvoso e frio demais, após dias de calor intenso). Mas, mesmo assim fui conferir meu primeiro Lollapalooza. Como o hipódromo tem um excelente espaço, a distribuição dos palcos ficou boa. O Main Stage 1 quase ao lado do 2 e o Perry bem próximo do Alternativo e do lado oposto aos dois primeiros. Nada muito apertado, tampouco grande demais. No “miolo” ficava uma réplica muito grande da Torre Eiffel, em frente à torre, o caixa para colocar créditos nas pulseiras e, ao longo do hipódromo, lojas, bares, lanchonetes etc. Tudo organizado, sem tumulto.

Antes de falar do público, vale ressaltar como a língua portuguesa é ignorada em Paris (ao menos). Lá tinha avisos em francês, espanhol, alemão, italiano, inglês, até um idioma que nem sabia qual era, mas português nada (é como se Portugal não fosse na Europa).

Beaucoup d’amour

Bem, após esse adendo, digo que o público do Lolla Paris foi o mais extrovertido e cheio de vontade de fazer amizades que já vi em minha curta carreira em festivais. Nossa! Era muito legal a atmosfera, gente correndo pra cá, outros desconhecidos se abraçando por lá. E como o clima de festival deixa as pessoas livres para se amar, sem medo de olhares preconceituosos, no Lolla, especificamente, o amor é elevado à décima potência. E há dois lugares melhor para se amar? Paris e Lollapalooza, é a química perfeita.

E o lineup? No Lolla, tive a sensação de que o lineup era algo menor, apesar de ter grandes atrações (Liam Gallagher, Editors, Dj Snake, Pixies, Red Hot Chili Peppers etc). Tudo começando no horário certinho, o que é muito importante e também acabando no horário certinho (rsrsrs). Vi atrações que não conhecia, como o Editors, uma ótima banda por sinal (como nunca tocou por aqui?). Vi atrações supervalorizadas, mas que no fundo, você se pergunta: “por quê esse auê todo?”; a Lana Del Rey foi desse tipo (áááá, em Paris, tive essa mesma sensação ao ver a Monalisa e sentir a fragrância do Chanel nº 5, “por quê esse auê todo?”). E vi atrações que já conhecia, como o esperado Red Hot, com pouquíssimas músicas do velho (e ótimo) Californication (minha esposa esperava que eles tocariam mais músicas do álbum de 2000, sabe de nada inocente).

Aí a chuva caiu com gosto, fomos embora com a mesma facilidade com que chegamos, ônibus gratuito esperando a gente na porta do festival e levando para o metrô. Chegamos felizes ao hotel e também tristes, pois era o nosso último dia em Paris. Saudades!

Mais Lolla pelo mundo: veja o relato da leitora Karina Bernardo sobre o Lollapalooza Chicago

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Festivalando

Festivalando é o primeiro site brasileiro sobre viagens para festivais de música. Viajamos o mundo todo para oferecer um mix de dicas, ferramentas, relatos, informação e opinião sobre o universo dos festivais.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta