dúvida hellfest ou wackenWacken Official Press/ Hellfest Official press

Hellfest x Wacken: a dúvida cruel

O Wacken já teve todos os ingressos esgotados nas primeiras 24 horas de vendas, e todo ano é assim. Os ingressos para o Hellfest também se esgotarambem rápido, poucos meses depois de ter sido aunciado o início das vendas. Porém, ainda é possível conseguir entradas para ambos os festivais – como a gente já te contou aqui nesse post sobre o Wacken ( e as regras valem da mesma forma para o Hellfest). Ou para quem planeja a visita aos festivais de metal europeus no próximo ano, um dilema inevitável pode surigir: Hellfest x Wacken: a dúvida cruel.

Muita gente já se decidiu faz tempo e tem gente que nem precisa escolher. pois tem grana para ir em ambos – e para ficar na Europa também nesse meio tempo, uma vez que o espaco de tempo entre esses festivais é pouco menos de 1 mês. Para os que estão com um orcamento bacana, aconselho que comprem o ingresso para ambos e turistem bastante, ou mesmo coloque outros festivais para ir durante esse tempo – e a gente já fez até a lista dos festivais de metal na Europa para você dar uma olhada e tentar encaixar.
A dúvida não é a situação ideal, definitivamente. O coração fica apertado, da mesma forma que nosso orçamento é. Infelizmente, escolher às vezes é preciso. Eu já fui ao Wacken no ano passado e confesso que isso contou muito para que eu tomasse minha decisão desse ano, que foi ir ao Hellfest. Porém, tentei me colocar no seu lugar, que nunca foi em nenhum dos dois festivais e que infelizmente tem que escolher entre um deles. Entendo muito o seu drama e, por isso, tentei separar alguns fatos que podem te ajudar a tomar essa decisao tão difícil. Vou ao Hellfest desse ano, e tenho achado que desde alguns anos o desempenho do festival francês tem sido espetacular e, pelo menos em termos de line up, em algumas edições eles têm superado o festival alemão. Mas o Wacken é o Wacken, o maior do mundo, com toda fama e competência para isso. A escolha definitivamente não será fácil. Mas, temos que aprender a lidar com nossas decisões festivaleiras.

É óbvio também que no meio dessa decisão nem sempre a grana ou facilidade contam. Às vezes a gente prefere uma coisa a outra por conta de um detalhe. Com festivais não é diferente. Pode ser por conta de uma banda, de uma atração, de uma facilidade que o festival oferece… então, para uma análise que pode ajudar todos a se decidir nesse dilema infame e ingrato!

Line up

Para mim, esse é o calcanhar de aquiles de muitos festivais. Principalmente quando são direcionados aos fãs de metal. Entendo a gente, a comunidade metalhead, como pessoas devotas da música acima de qualquer outra coisa. Portanto, para nós nem sempre é tão importante se vai ter uma roda gigante em um festival e no outro vai ter uma montanha russa. O que queremos é a música. Mas é aí também que mora uma das principais dificuldades em se decidir entre o Wacken e o Hellfest: para 2015, os dois festivais têm mais de 20 bandas em comum. São elas: Butcher Babies, Judas Priest, Nuclear Assault, Bloodbath, Obituary, Dark Tranquility, Armored Saint, The Quireboys, In Flames, Epica, The Answer, At The Gates, Morgoth, Cannibal Corpse, Cradle of Filth, Ensiferum, Samael, Khold, Truckfighters, Biohazard e outras…

O Wacken traz várias pitadas de brutalidade exclusivas esse ano, com as bandas Zodiac, Combchrist, Shining da suécia, My Dying Bride, Rob Zombie, Skindread, Sepultura, Amorphis, mas também traz Dream Theater, Sabaton, Stratovarius, Udo, Queensryche, Europe, Black Label society. Esses artistas tocam só no festival alemão.

Já o Hellfest tem para esse ano um cardápio exclusivo muito, muito apetitoso: Slash, Cavalera Conspiracy, ZZ Top, Alice Cooper, Korn, Billy Idol, L7, Hirax, Anthrax, Exodus, Iron Reagan, Meshuggah, Arch Enemy, Children of Bodom, Cock and ball torture, Shining da Noruega, Satyricon, Arkona, Enthroned, Melechesh, Venon, Mayhem, Mastodon, Orchid, Faith no More, Triggerfinger, Superjoint ritual, Dead Kennedys, The Exploited, Rise against, NOFX, Body count, Scorpions, Marilyn Manson, Nightwish, Lamb of god…caprichou muito, de novo!

Na minha opinião, na queda de braço do line up ganhou o Hellfest esse ano. Faz algum tempo o Wacken tem dado uma enfraquecida no line up, quando o assunto é trazer bandas mais consagradas e cultuadas dentro do metal. Poderia dizer até que eles têm dado uma guinada mais importante para aquilo que foge ao main stream. Já o hellfest tem dado essa guinada comercial dentro do metal, mas sem abrir mão também de algumas bandas menos conhecidas e com um som mais brutal. Portanto, do ponto de vista de uma fã de metal carente de anos e anos de shows bacanas no brasil, é como se a cada ano o Hellfest realizasse o sonho e a necessidade de muitos fãs que, assim como eu, nunca tiveram a oportunidade de ver algumas bandas no próprio país. E para aqueles que já viram, ainda tem um plus que é ter todas juntas num mesmo evento – e imagina, pode haver jams, parcerias, surpresas mil que podem surgir de tais encontros.

Palcos/ estrutura

Fui ao Wacken e entendi perfeitamente o motivo pelo qual ele é conhecido como o maior festival de metal do mundo. A estrutura é gigantesca mesmo. São 8 palcos e rola show quase que 24 horas por dia. Já o Hellfest tem menos palcos. São apenas 6. Porém, toda essa grandiosidade do Wacken me cansou bastante. Correr de um palco para o outro, e sem perder o início das apresentações foi uma grande maratona. Portanto, quando vejo que no Hellfest há menos palcos e leio nos foruns de discussão do festival que as distâncias são ainda menores do que as distâncias que percorri no Wacken, para mim o Hellfest já ganhou nesse quesito! Menos palcos, sem prejuízo no numero de atrações provavelmente vai ser um alívio para as minhas pernocas.

palco hellfest

Palco Hellfest: Official Hellfest Press/ 2014

Área de camping

A área de camping do Wacken é gigantesca. Há área de barracas e também para traillers e carros. Há banheiros e pontos com água e chuveiro em grande oferta sem que você tenha que pagar algo extra para isso. Logo, esse fator faz do festival um lugar convidativo para acampar. Também é organizado e muito limpo, em comparação com outros festivais que visitamos. O camping do Hellfest eu não pude ver nem presenciar. Mas, claro, já conversei com meus amigos aqui na Eurpa que já foram em ambos os festivais e posso garantir para vocês: acampar no Hellfest é para os fortes. A estrutura é bem menor e menos organizada. O camping fica muito sujo e não há água e banheiros suficientes para todo mundo- além disso, você tem que pagar para acessar os pontos de água que existem dentro do camping. Também não havia muita opção de comida para quem estava lá acampando nos primeiros dias, segundo os relatos. Já o Wacken mantinha dois mercadinhos dentro do camping, com toda espécie de comida e as barracas com os mais variados quitutes. Portanto, para quem acha que acampar em festival é algo crucial, ganhou aqui nesse quesito o gigante, Wacken Open Air.

Firula

Para mim, trata-se de um dos pontos mais vulneráveis em todos os festivais. Claro, todos nós gostamos de um pouquinho de firula. Mas quando essa é demais, a coisa fica até meio enjoativa. Mas, considerando que quanto mais firula melhor, posso dizer que o gigantao do metal wacken também faz mais nesse ponto. Eles mantém um palco com atraçõs como strippers, luta livre, tem tambem a vila viking, onde você pode viver como um viking vivia e participar de atividades vikings… tem também a zona dos wasteland worriors, meio avulsana minha opinião. Enfim, um monte de coisas mesmo. Já o Hellfest faz pompa com uma tremenda roda gigante logo na entrada, o que certamente faz pensar que a firula é grandiosa no festival. Mas só uma roda gigante não faz um festival de verão… e sinceramente, o que nós metaleiros vamos fazer numa roda gigante? É algo bem paradao para o nosso padrão de comportamento, acho…

roda gigante

Roda gigante Hellfest. Photo: Hellfest official press

Comida e bebida

Nessa categoria rola empate técnico. O wacken tem as cervejas alemãs maravilhosas, sendo vendidas a preços muito justos e também toda aquela comida gordurosa e animada dos germânicos, cheia das salsichas e dos chucrutes.Divertido, porém não saudável. O Hellfest tem oferta limitada de comida também, pelo que li. Mas, tem os wine bars, com deliciosos vinhos franceses… muito tentador também.

cerveja no wacken

Cervejas no Wacken. Photo: Official Wacken Press/ Gallery 2014

Metal market

Ambos os festivais possuem um grande metal market. Portanto, dá empate técnico, certamente. Porém, pelo que vi nas fotos, o Hellfest parece ter um mercado um pouco mais organizado, enquanto o wacken ainda tem uma estrutura que, apesar de grande, ainda é um pouco rudimentar.

Grana, transporte e acomodação

A Alemanha é super barata, mas a França também não é tão cara, dizem por aí. Mas, pelas contas que fiz aqui, comparando o que gastei para o Wacken no ano passado e vou gastar para o Hellfest esse ano, parece que vou gastar alguns bons euros a mais. Por exemplo, minha passagem para Hamburgo, partindo de Copenhaguem foi 100 euros mais barata do que a passagem de Copenhaguem até Nantes, a cidade francesa mais próxima de Clisson, onde acontece o Hellfest. Em Clisson parece haver uma oferta maior de acomodações perto da área do festival. Porém, os preços são bem salgados.
A acomodação na França vai ficar muito mais cara. Vou pagar 300 euros para as quatro noites, em um hotel budget, sozinha. Já no Wacken, pagamos 321 euros para 3 pessoas, 4 noites. Os quartos eram gigantes, cheios de camas. Um espaço muito bom. Porém, a acomodação extremamente mais barata significou ficar um pouco distante do festival. Então, aquilo que economizamos em hospedagem teve que ser gasto com aluguel de carro e combustível. Mesmo assim, comparando com a França, ainda sairia 50 euros mais barato.

Na França existe maior oferta de transporte público bem como de shuttle bus do festival, com preços bons. No wacken pagava-se 20 euros para ir e voltar de ônibus de algumas estações até o local do festival, para os 4 dias. Já no Hellfest, teremos que pagar entre 5 e 10 euros para cada um dos dias, para ir e voltar. Tem também no site uma inicitavia de car sharing, bem como informações, emails e telefones para agendar taxis. Há mais facilidades, porém elas têm seu preço.

Conclui-se, então, que quando o assunto é economia, ainda é gol da Alemanha. Ah, BTW, o ingresso do wacken é 15 euros mais barato.

Informações/ aplicativos para celular

Aqui o Hellfest ganha disparado. Há muito tempo o site dos franceses é bem organizado e mantém uma estrutura limpa, eficiente e sempre atualizada. Já o wacken só melhorou a aparência do site no ano passado. Hoje o site do Wacken está bem melhor, mas ainda precisa ter algumas coisas repensadas. Da mesma forma, o aplicativo do Wacken parece ser muito limitado comparando com o do Hellfest. Os mapas e algumas funções não funcionam como deveriam. A única parte que funcionou bem foi a escala de bandas e o alarme para avisar de cada show. Já o aplicativo do Hellfest é bem mais interessante. Há uma grande variedade de informações, funções, e mapas que realmente parecem funcionar. Além de ser mais bonito e mais limpo.

Valor turístico

O Wacken é sensacional e o vilarejo de Wacken tem o seu valor, certamente. Porém, é um local para quem admiria a natureza… uma natureza bem plana e algumas fazendas um pouco chatas de se ficar olhando… planícies verdes imensas com vacas, cortadas pelas estradas. O entorno de wacken é praticamente isso. O resto são casas e bares numa rua principal. Nada turisticamente impressionante. É claro, você ainda pode ir para Berlim ou Hamburgo turistar, porém não vai ser provavelmente nos mesmos dias de festival. Já Clisson, local onde o Hellfest acontece, tem várias coisas turísticas para serem vistas. Existem várias ruínas do seculo 13, um castelo do século 16 reconstruído no século 19. Há pontes antigas no estilo gótico e ainda vários parques pitorescos a serem visitados…. portanto, o festival francês ganha disparado aqui.
Olhando para tudo isso que escrevi, e considerando que eu não tivesse ido ao Wacken, eu certamente escolheria o Hellfest- ou seja, confirmaria a minha escolha desse ano. E você? Conseguiu acabar com sua dúvida? Qual seria o seu escolhido e por quê? Conte para a gente!

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

14 comments

Add yours
  1. Pablo N. 14 Maio, 2015 at 12:31 Responder

    Já fui nos dois e, na minha opinião, a estrutura do Wacken (em tudo) é infinitamente superior. Line UP vai depender muito do que vc quer ouvir naquele ano. Vou no Wacken desse ano só por causa do Running Wild. A melhor opção pro Hellfest é ficar em Nantes o foda é q os trens acabam a noite e vc fica a mercê de um ônibus que demora muito além de ter muuuuita gente pra pegar…é bem desorganizado essa parte do transporte lá. Sobre o preço das coisas também achei Alemanha bem mais barata. E a comida é muuuuito melhor também, pelo menos pro meu paladar :))

    • Gracielle Fonseca 14 Maio, 2015 at 15:35 Responder

      Massa, Pablo! Muito bom ter mais opiniões que tenham contemplado esses pontos que separamos. Sem dúvidas o Wacken é um gigante e não é a toa. A estrutura é proporcional e eles são muito bem organizados mesmo. Já ouvi relatos sobre a desorganização do Hellfest e estou temerosa. Mas, ainda creio que o festival tenha coisas boas para oferecer e esse lance da distância pegou muito para mim no Wacken. Eu estava cansada e me perguntava pq td é tão longe?hehehe, bom demais, bom Wacken para você!!! Espero voltar no ano que vem ou ir no full metal mountain!!!!!

  2. Pablo N. 14 Maio, 2015 at 17:37 Responder

    Ahh..acabei esquecendo de te parabenizar pelo site! Muito bacana por sinal! Estou pegando várias dicas 😉

    Só pra esclarecer, longe de mim achar o Hellfest ruim!! Como vc vai ficar em Clisson já elimina a parte mais estressante q é conseguir transporte pra voltar ao hotel. As vans te levam do fest pro centro da cidade. E tem muitas. Na verdade o que me salvou foi pq consegui tipo “convencer” uma motorista da Van a me levar junto com uns amigos até Nantes e pelo mesmo preço que cada um pagaria no Ônibus!

    Outra coisa chatinha lá é banheiro, principalmente pra mulher…são poucos e ficam lotados. Área de refeição também é pequena e concentrada num só local. Cerveja também tem que ir buscar no bar já que aqueles carinhas que passam com a mochila de chopp nas costas são raros (em comparação com o que é no wacken). Como falei, a estrutura do Hellfest é beeeem menor, mas nada que atrapalhe. Dá pra se divertir bastante!!

    PS: Não sei se é seu estilo mas a melhor comida lá disparada(custo-beneficio) é um restaurante de carne argentina que botam uns pedaços de carne gigante, num pão tipo francês heheheheh

    • Gracielle Fonseca 14 Maio, 2015 at 18:32 Responder

      Ah, obrigada, Pablo!!! A gente fica super feliz em saber =) . E olha, massa demais o que você disse! já tenho dicas valiosas para o Hellfest, então!!! E bom, não vou ficar em Clisson, não rolou… pegadinha total que vai render um post em breve… hahahaha!

  3. Alexandre Ricardo Siqueira 10 junho, 2015 at 00:57 Responder

    Bem bacana a matéria Gracielle, parabéns !!!
    Fui no Wacken em 2012, e no Hellfest ano passado, line up histórica. Vou ao Wacken esse ano por causa do Savatage. Na minha opinião, a estrutura do Wacken é melhor, talvez pelos anos há mais de experiência, mas achei o Hellfest mais divertido, os palcos são realmente bem próximos, o que facilita bastante, as cervejas são melhores, muito mais opções, a estrutura externa tbm é muito melhor, um hipermercado sempre muito bem abastecido com comida e as melhores cervejas do mundo preços pequenos e um Mcdonald’s, nas minhas andanças tbm encontrei um restaurante português onde pude comer comida de verdade por apenas 5 Euros. Vou tirar a prova agora, indo pela segunda vez ao Wacken, mas por enquanto fico com o Hellfest.
    Abraço e bom festival pra vc.

    • Gracielle Fonseca 10 junho, 2015 at 14:57 Responder

      Que massa, Alexandre!!!Eu quero muito voltar ao Wacken tb, pois é muito lindo. Acho q acampando as coisas seriam mais fáceis, talvez. Tô ansiosa aqui pelo Hellfest e super feliz pelo seu comentário e as informações presentes no mesmo =) um bj e ótimo festival para vc!!!

  4. Lincoln Marcolongo 24 junho, 2015 at 12:52 Responder

    Fui no Hellfest ano passado e este ano vou no Wacken, caminho inverso ao seu Gracielle, mas o Line up do ano passado (Ozzy, Iron, Aerosmith, Deep Purple, Slayer, Sabaton e etc..), me deixou com uma sensação de que o Hellfest já está visto! =) A estrutura foi muito boa mesmo, tivemos alguns problemas com o Shuttle pra voltar do festival, falta de organização na fila, mas nada que desabone. Gosto claro além das bandas, sentir a vibe do festival, as figuras engraçadas, brasileiros para todos os lados, confraternização geral dos metalheads! Agora vou ver o outro lado da força! Ultra ansioso pra conhecer o lendário Wacken Open Air! Parabéns pelo site, muitas informações importantes para fãs dos festivais europeus.
    Espero que tenha curtido o Hellfest!!! Fiquei vendo pela internet com uma sensação de que deveria estar lá!!! Mas não ganhei na mega sena ainda!!!!
    Sucesso!!!! Bjo enorme!!

    • Gracielle Fonseca 24 junho, 2015 at 13:38 Responder

      Massa, Lincoln!!! Foi muito legal, mas fiquei muito puta com o lance do Shuttle e também com umas palas na estação de Clisson. Se tem algo a ser melhorado, é definitvamente a logística. O line up pareceu melhor que o do Wacken, mas na verdade tá quase pau a pau. E depois que passou, digo que voltaria nos dois, mas o Wacken tem um q a mais, num sei te explicar… é exaustivo, menos confortável, mas tem uma magia! Com certeza vou voltar para a Alemanha, se rolar. Já o Hellfest deixou de ser prioridade! Um ótimo festival para você!!!!!

  5. Lincoln Marcolongo 24 junho, 2015 at 14:41 Responder

    Shuttle do Hellfest deveria se chamar Shittle!!!! Muito ruim mesmo, pra quem fica hospedado em Nantes, pior ainda….. Que bom que gostou, ainda vou voltar ao Hellfest, mas o Lineup tem que ser daqueles!!!! sucesso!

  6. pablo 18 agosto, 2016 at 22:30 Responder

    fui no wacken esse ano , rock in rio vira casa de shows perto do festival alemao.. aluguei um quarto pelo airbnb , em itzehoe ,uma das cidades que tem shuttle bus pro wacken , era 10 euros pros 3 dias de festival . tirando a lama que ao meu ver é produzida de proposito sendo a mrca do festival, mas atrapalha ate na interaçao com as bandas por atrapalhar a mobilidade, foi perfeito .

Deixe uma resposta

Close