copenhellCopenhell DK/ Divulgação

A gente vai te levar para o Copenhell 2016

A gente vai te levar para o Copenhell, mas é de outro jeito. Não deste que você está pensando =( Infelizmente, essa não é uma promoção. Queríamos ter culhão para  levar você com a gente para a Dinamarca. Mas sabe como é, né? O Copenhell é um festival que acontece na capital dinamarquesa, nos dias 23,24 e 25 de junho ( hoje, inclusive, hehe!). E se você nos lê há algum tempo, sabe que lá é caro pra kct, rs. Inclusive fizemos umas continhas sobre quanto custa ir a esse festival nesse post aqui. Por isso, a gente teve que ser criativa aqui para te colocar pra dentro! Enquanto não rola de sortearmos uma viagem para o Copenhell, a gente dá um jeitinho de te dar pelo menos um ticket para uma viagem musical.

Para construir uma playlist bem fidedigna e digna de festival, escolhemos as músicas ao vivo dos artistas que estão no lineup do Copenhell 2016. Assim, você escuta e se sente um pouco parte da plateia 😉 .

A #playlist está bem eclética, dentro do metal. Tem para muitos gostos e idades. O comecinho tem uma apresentação de tirar o fôlego feita pelo Blind Guardian. Depois, tem o tio Alice Cooper e logo vem o Scorpions para dar uma acalmada nos ânimos. Escutem, pois tem performances ao vivo maravilhosas de grandes bandas, Como Black Sabbath e King Diamond, por exemplo. Vai ter também peso, com Entombed A.D. e os contemporâneos do Shinedown com uma música mais descontraída. Ainda tem Amon Amarth, Megadeth, Rival Sons, Epica

Então, aperte o play, feche os olhos e se imagine no meio da gente aqui, com essa multidão headbanger linda por todos os lados. Vem!

 

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

 

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta