pesquisas e trabalhos acadêmicos sobre festivais de música

Festivalando Acadêmico – Pesquisas e trabalhos acadêmicos sobre festivais de música

O Festivalando é pioneiro ao formatar uma plataforma de comunicação voltada para a cultura dos festivais e do turismo musical. Em pouco tempo, de uma maneira surpreendente e bastante recompensadora, estabelecemos uma linguagem que influenciou iniciativas semelhantes. Também nos transformamos em referência para pesquisas e trabalhos acadêmicos sobre festivais de música.

Com frequência, entram em contato conosco estudantes que desenvolvem seus TCCs ou trabalhos em busca de uma colaboração nossa. Já contribuímos sendo uma fonte de consulta inicial, com cessão de material e dados ou com entrevistas.

Decidimos então, a partir de agora, reunir todos esses trabalhos e pesquisas nesta página. Primeiramente, é uma forma de retribuir a confiança que nos foi depositada. Além disso, é um modo de reunir a produção acadêmica sobre festivais e criar uma fonte de consulta. Chamamos atenção para a diversidade de áreas do conhecimento às quais pertencem os trabalhos. É um indicativo de como os festivais de música influenciam diferentes setores da sociedade, dando uma dimensão de sua importância atual.

Separamos os trabalhos por curso e por ordem alfabética. Se você também precisa da nossa colaboração, entre em contato com a gente 🙂

Administração

Modelos de Gestão dos festivais Lollapalooza e Tomorrowland

Autora: Lorena Robson Luz
Universidade: Fundação Getúlio Vargas

Resumo: O presente estudo explora os modelos de gestão de dois festivais de música em suas edições de 2016. A partir da análise do Lollapalooza e do Tomorrowland, buscou-se analisar comparativamente os modelos de gestão dos festivais identificando suas principais diferenças e maiores dificuldades práticas.

Ano de defesa: 2016

Leia aqui

Arquitetura

Anteprojeto de estruturas em festivais de música inspirados na obra Alice in Wonderland

Autora: Kaianne Azevedo dos Santos
Universidade: Universidade Potiguar

Resumo: O anteprojeto refere-se ao desenvolvimento de estruturas efêmeras para um festival, cuja temática é inspirada na clássica obra literária infantil Alice no País das Maravilhas se integrando a uma arquitetura flexível seguindo a vertente do estilo cenográfico e fantasioso partindo dos princípios dos festivais de formato europeu.

Pretende-se oferecer um novo produto ao público, com o desenvolvimento de estruturas desmontáveis e um camping diferenciado com opções de pacotes para as diferentes acomodações que vão desde as comuns às mais sofisticadas, que darão apoio e acesso ao festivais a serem realizados em um local designado para esse tipo de evento, Tibau do Sul/RN.

Ano de defesa: 2017

Leia aqui

Comunicação

Experiências em Festivais de Música. Como o público, a indústria cultural e as marcas se relacionam no Popload Festival 2016

Autora: Ana Cláudia Imaizumi Pereira
Orientador: João Anzanello Carrascoza
Universidade: Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP)

Resumo: Este trabalho consiste no relato de campo a partir do método flânerie de pesquisa do festival de música Popload Festival 2016 que aconteceu em São Paulo. Em meio a crise das gravadoras, o show ao vivo surge como um belo substituto para a indústria da música. Ir a uma apresentação ao vivo é ter uma experiência. Experiências que marcas querem se atrelar para criar um vínculo duradouro com o consumidor a partir do marketing experimental. A figura do fã também está nos festivais e a sua relação com objeto físico ainda é muito forte apesar de vivermos em um mundo cada vez mais digital e desprendido do material. Além disso, o mercado dos festivais de música ainda tem muito para ser explorado no Brasil.

Ano de defesa: Dezembro/2016

Leia aqui

Festivais no Brasil: as notas por trás da música

Autoras: Fabianne Rocha, Gabriela Nonato, Gabriela Rodriguez, Izabella Jensen e Izabella Matsumoto
Universidade: Faculdade Cásper Líbero

Resumo: O rádio documentário aborda como diversos festivais de música são apresentados pelo país e como é a relação do público com esses eventos.

Ano de defesa: 2015

Interprograma LineUp

Autora: Priscila Schobiner
Universidade: Universidade Federal de Pernambuco

Resumo: Quando decidi fazer meu trabalho de conclusão de curso na área do rádio foi por uma paixão que veio crescendo ao longo de todo o curso da graduação (sou graduada em Rádio, Tv e Internet).

O formato de interprogramas foi escolhido por notar que os interprogramas que são apresentados nas rádios hoje em dia são, em sua maioria, sobre esportes, humor e notícias de última hora, salvo alguns sobre cinema. O tema festival musical em si foi escolhido por uma paixão própria, por ser frequentadora de festivais e notar que muitas das pessoas que conheço deixam de frequentar mais por falta de informação do que de vontade.

Desde o início que apresentei para a minha orientadora, Adriana Santana, a ideia sobre o que eu queria fazer, ela falou para buscar um diferencial em cada programa, foi aí que a ideia de falar um pouco mais sobre os festivais que acontecem no Brasil e no mundo surgiu, além de acrescentar as sonoras nos interprogramas, que fez com que outras pessoas expressassem suas opiniões e deixasse de forma mais dinâmica.

No início, o pré-projeto ficou definido como uma série de cinco interprogramas (duração de um mês, sendo apresentado semanalmente) sobre um festival em questão, o escolhido foi o Abril Pro Rock, por ser um festival que acontece exclusivamente no Brasil e especificamente no Nordeste. Porém, a troca por temas diversificados foi dada por querer mostrar que é possível ir para qualquer festival, esteja ele acontecendo no Brasil ou em qualquer parte do mundo.

Ficou decidido, então, que cada interprograma seria sobre um tipo de estilo musical, os escolhidos foram a MPB, o Heavy Metal, o Eletrônico, o Pop, e o Indie. Em cada um seria falado sobre os seus principais festivais, e as dicas seguiriam uma cronologia do que era preciso para poder ir a qualquer um dos festivais apresentados.

A adição das redes sociais como complemento se deu ao fato de que, por elas, o ouvinte poderia acompanhar o programa ao longo do dia e interagir com ele. Além de que seria uma forma de deixar registradas as dicas dadas durante cada interprograma.

O nome “LineUp” foi escolhido por fazer referência ao line-up dos festivais, que é o ponto principal para o público que não tem costume de frequentar festivais sentir vontade de ir a um, e deixando o ouvinte curioso sobre o que poderia ser um programa com esse nome e o que ele poderia trazer de bom.

Ano de defesa: Dezembro de 2015

Escute aqui

Música Sem Fronteiras (Grande Reportagem)

Autora: Yasmin Thomaz Lopes
Universidade: Universidade Veiga de Almeida

Resumo: O ano de 2017 foi escolhido o Ano de Internacional de Turismo Sustentável pela Organização das Nações Unidas (ONU). Um dos grandes festivais de música segue a sustentabilidade: o Rock in Rio. Onde há música, show, festival, há histórias interessantes. Esta grande reportagem reúne relatos de amantes da música que praticam o turismo musical, aqueles que já se aventuraram para fora da cidade, estado ou país, para que vivessem a experiência que a música proporciona.
Ano de defesa/apresentação: Dezembro de 2016

Leia aqui

Design Gráfico

Dark Cvlt – Magazine

Autora: Bianca Pereira Santiago
Universidade: Universidade Guarulhos (UNG)

Resumo: Projeto editorial realizado durante meu 4º semestre da faculdade de Design Gráfico na UNG, que fala sobre Arte, Moda, Música e Cultura Alternativa.

Ano de defesa/apresentação: 2016

Veja aqui e aqui