Festivais indie na EscandináviaGöta!/ Divulgação

Combo festivais indie na Escandinávia

Nós amamos a Escandinávia. Não é novidade nenhuma pra ninguém aqui no Festivalando, né? Por isso, sempre que podemos recomendamos festivais por lá. Além de tudo, o Festivalando começou com um mochilão para festivais de música que partiu da Dinamarca. Porém, nós sabemos (a duras penas) que não é todo ano que rola de sair por aí fazendo isso. Então começamos a pensar nos combos de festivais. A proposta do combo é sempre juntar um número pequeno de festivais que têm tudo a ver entre eles, em regiões próximas e pertinentes para uma viagem maravilhosa. Hoje, apresentamos o combo festivais indie na Escandinávia.

Outra coisa que não é segredo para ninguém é que eu curto muito metal e sou meio bitolada nesse gênero. Porém, minha parceria aqui no Festivalando com a Pri me fez abrir um pouco os horizontes musicais. Já posso dizer que tenho alguns festivais indie no currículo e até considero ir a outros. Ainda mais se for na Escandinávia, hahaha! Mas é sério, do pouco que convivo com a cultura indie, acho que ela tem tudo a ver com a Escandinávia. Tudo por lá é moderno e descolado, até na Noruega, terra dos true black metal eu senti fortes ares indie rsrsr.

Portanto, um roteiro combo festivais indie na Escandinávia é quase que uma sugestão inevitável, até porque há um número bacana de festivais desse gênero por lá. Lembrando que, se deslocar na Escandinávia de avião é moleza. De alguma cidade para outra também pode existir opção de ferry. Mas com passagens de companias aéreas lowcost a coisa pode ficar mais interessante de avião, mesmo. Dá uma pesquisada aqui. Neste combo, a ideia é se deslocar entre Bergen, Reykyavík, Copenhague e Ilhas Faroe.

Combo festivais Indie na Escandinávia

#1 Bergenfest, Bergen/ Noruega – 12 a 16 de junho

Pra começar, o Bergenfest acontece em Bergen, uma cidade simplesmente maravilhosa. Não sou eu estou dizendo, como lugares como Bryggen na cidade foram tombados como patrimônio mundial da Unesco. E como se isso não fosse o bastante, a locação do festival não poderia ser mais atraente: a paisagem pitoresca e histórica do forte Bergenhus. Apesar de ser considerado um festival indie, nos quatro dias as pessoas se unem para ouvir rock, blues, edm e outros gêneros musicais. Há sempre artistas locais e internacionais no lineup.

Apesar de estar nesta linda localidade, o festival não oferece camping. No entanto, vai ser fácil encontrar acomodação em Bergen, como a gente já falou no post do link. Portanto, somente se preocupe em reservar os hotéis com antecedência, pois no verão a cidade fica cheia. Os precineos são bem escandinavos – logo, prepare seu bolsíneo. Porém, para quatro dias de festival com muitas atrações incríveis, o passe de 2,250 NOK até que vale a pena.

#2 Secret Solstice, Reykyjavík/ Islândia – 21 a 24 de junho

Já imaginou viver dias de boa música e 24 horas de luz do sol? Assim é o Secret Solstice, um festival que acontece no coração de Reykjavík, capital da Islândia, em um lugar chamado Laugardalur. Este festival já foi descrito como um evento único no mundo, porque também coincide com as datas das tradições nórdicas de boas vindas ao verão. Assim, você vai ter oportunidade de conhecer um pouco da cultura local, sem contar que os nórdicos ficam ainda mais contentes com 24 horas de luz. Parece que a festa nunca acaba por lá. Eu adoro o inverno na Escandinávia, mas o verão por lá tem realmente um clima muito especial. Nunca convivi com pessoas mais contentes somente pelo fato de estarem vivas e fazer sol!

O Secret Solstice ainda promove um monte de eventos à parte dos dias do festival, o que funciona como um aquecimento. Como disse, a festa não para no verão escandinavo enquanto houver sol! Talvez seja mesmo interessante estar em Reykjavík da data do Secret Solstice para aproveitar tudo isso. A gente tem inclusive um post falando sobre os melhores lugares para se hospedar em Reykjavík.

#3 Roskilde festival, Roskilde/ Dinamarca – 30 de junho a 7 de julho

O Roskilde festival abriga 130 mil pessoas por uma semana, em uma área de 2,5 milhões de metros quadrados. Toda essa grandiosidade faz dele uma das ‘cidades’ mais populosas daquele país durante os dias de festival. É um dos maiores e mais antigos festivais de toda a Europa, um festival de experiências únicas. O Roskilde é uma cidade, é também um carnaval e catarse dos dinamarqueses e ainda é lugar para muita experimentação.

Nós temos tantas boas lembranças do Roskilde que o melhor mesmo é você ler o que já escrevemos para entender. Há shows enormes e memoráveis – no ano em que eu e Pri estivemos lá, os Rolling Stones tocaram. Mas há também uma quantidade gigante de artistas novos e de música independente rolando.

Além de tudo isso, o Roskilde nos permitiu conhecer melhor Copenhague. Estar na capital dinamarquesa em pleno verão é também uma experiência única. Há festas e eventos acontecendo por todo lado. Não existe época melhor para estar por lá (para quem gosta de agito).

#4 Göta, Faroe Islands/ Dinamarca – 12 a 14 de julho

Festivais indie na escandinávia

Göta!/ Divulgação

Pra fechar essa viagem combo de festivais indie na Escandinávia, sugerimos outra experiência única: o Göta Festival. Na metade do caminho entre a Noruega e Islândia estão as Ilhas Faroé, território dinamarquês. O Göta acontece em um lugar único, o vilarejo de Syðrugöta. As pessoas costumam dizer que é um lugar quase paradisíaco e secreto. São três dias de música nesse paraíso de festival construído na praia. Imagina, os palcos já são na praia!Além disso, a natureza que emoldura o local é também deslumbrante. Diferentemente da Dinamarca, há montanhas de um verde bem viçoso.

O festival abrange vários gêneros musicais. Assim, você vai encontrar artistas independentes tocando uma variedade enorme de sons. É bom lembrar, também, que os artistas são geralmente revelações da música local escandinava, premiados em importantes festivais europeus. Há também atrações internacionais que esquentam ainda mais o verão faroense. Além da música, há uma série de outras atividades para relaxar – inclusive, ofurôs na praia! Coisa de gente ryyycahhh!rsrsrs. Também há exposições de arte e oficinas diversas. Sem contar que o festival oferece camping – o que certamente vai ser uma experiência maravilhosa!

Decidiu fazer o combo de festivais indie na Escandinávia? Não se esqueça de tomar todas as providências necessárias para a sua viagem. Veja a central de marcações de viagem do Festivalando e aproveite os descontos e vantagens dos nossos parceiros.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close