roteiros na europaSceptre/Wikimedia Commons

Cinco roteiros na Europa que aprovamos e recomendamos

Fim de ano é época de olhar pra trás e pensar pra frente: olhar o que a gente fez no ano que acaba e pensar no que vai fazer no ano seguinte. Se viagens fazem parte desse seu movimento de retrospectiva/perspectiva, aproveite a lista com alguns dos roteiros mais legais que a gente fez pela Europa na primeira temporada internacional do Festivalando para escolher os seus destinos de viagem em 2015. Se Dinamarca, Suíça, Alemanha, República Tcheca e Hungria já estavam nos seus planos, você está com sorte. Se não, reconsidere. Visitamos e amamos esses países, e listamos abaixo os roteiros na Europa que fizemos, testamos e aprovamos:

Encontre passagens para a Europa com o melhor preço

1. O turistão básico de Copenhague, na Dinamarca

roteiros na europa

Gracielle Fonseca

Copenhague é uma cidade relativamente pequena e muito fácil de se deslocar, não só por causa das curtas distâncias como também pelo eficientíssimo sistema de transporte, um dos muitos bons exemplos do bem-sucedido Estado de bem-estar social da Escandinávia. É também uma cidade caríssima, justamente por causa desse modelo político-econômico: são os altos impostos que sustentam as boas condições em que vive a população.

Por essas razões, ficar menos tempo na Dinamarca pode ser uma solução quase obrigatória na sua viagem. Não se preocupe, isso não vai te impedir de conhecer os principais pontos turísticos de Copenhague. A Gra mostrou que até em um único dia você consegue conhecer esses pontos, e dá inclusive para fazer tudo a pé.

Veja aqui o roteiro para Copenhague e confira nossa seleção de hotéis na cidade para fazer sua reserva.

2. O calçadão da riviera Suíça

roteiros na europa

Priscila Brito

A Suíça pode ser um paraíso tropical, acredite. Pelo menos a parte francesa, banhada pelo lago Léman, durante o verão. Se você gosta de sol, muito calor e paisagens naturais, vai se apaixonar com as cidades da riviera, todas um cartão postal ao seu modo. Foi nas andanças por Vevey, Montreux e Veytaux em julho, sob um sol de 35°, que eu peguei um bronze lindo que resistiu até setembro. E olha só que maravilha: não precisa escolher entre uma cidade ou outra para visitar: as distâncias são mínimas e as cidades são interligadas pelo ótimo sistema de trens da Suíça. É praticamente como ir de um bairro a outro.

Veja aqui o roteiro para Vevey, Montreux e Veytaux e confira também nossas dicas de hotéis na riviera Suíça

3. O básico de Berlim com Bowie

roteiros na europa

Denis O’Regan/Divulgação

É claro que você vai visitar o portão de Brandemburgo, o parlamento, a Potsdamer Platz e o muro de Berlim quando for à capital alemã. Mas você pode fazer isso tendo David Bowie como seu “guia turístico”. O músico viveu em Berlim no fim dos anos 1970, época em que gravou a famosa trilogia de discos (“Low”, “Heroes”, “Lodger”) que acabou levando o nome da cidade, a trilogia de Berlim. Foram apenas três anos, mas tempo suficiente para criar uma relação pra sempre com Berlim. Tanto que existe até uma walking tour que revela como os principais pontos turísticos de Berlim estão atrelados de alguma forma à carreira de Bowie. Uma oportunidade legal de conhecer o arroz com feijão da cidade com um tempero a mais.

Veja aqui o roteiro para Berlim e veja também nossa seleção de hotéis nos melhores bairros da cidade.

4. O lado alternativo de Praga e alguns bônus

alternatiff

Uma coisa que eu e Gra notamos quando passamos por Praga foi a muvuca inescapável de turistas nos castelinhos, pontezinhas e igrejinhas dos monumentos mais pop da capital tcheca. Tá certo. Toda cidade turística tem uma muvuca de turistas, mas o fato de Praga ser uma cidade muito pequena amplifica essa percepção. E incomoda, em certos casos, como aconteceu com a gente.

Foi aí que saímos em busca de lugares menos óbvios e mais sossegados e a Gra contou depois o que achamos: o Museu da Tortura, uma galeria underground com bares, ateliês de moda e de arte, além de boas opções de passeio a cidades próximas de Praga, em Kutná Hora e Hradec Králové.

Veja aqui o roteiro para Praga, Kutná Hora e Hradec Králové e saiba como escolher o seu hotel em Praga

5. Os botecos húngaros

roteiros na europa

Foto: citylab

Não duvide: quem é de BH entende de bar. Ou melhor dizendo, entende de boteco. Afinal, Belo Horizonte não é só a capital de Minas como também a capital dos bares. Portanto, aceite a dica quando alguém que vem de BH te recomenda algum bar, esteja ele em que lugar do mundo for. Aqui no Festivalando, a dica de bar é em Budapeste. A Paula selecionou alguns bares tipicamente húngaros para você conhecer na capital do país: são os ruin pubs, localizados em edifícios antigos e abandonados.

Veja aqui o roteiro de ruin pubs em Budapeste e nossas dicas para reservar um hotel na cidade.

Vai viajar para a Europa? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e se você não apresenta-lo será barradx na migração. Além disso, é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento, conseguir um desconto e parcelar sem juros.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Sou uma das mães do Festivalando e fiz Paul McCartney falar uai no Mineirão. Só porque eu gosto de música. Nas horas vagas, faço coisas sérias e tento salvar o jornalismo.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta

Close