canais em amsterdãCanais em Amsterdã. Ph: 4Max via Shutterstock

Viagem para Amsterdã em canção

Viajamos para festivais nos Países baixos, o Eindhoven Metal Meeting e o Eurosonic Noorderslag. Também viramos o ano de 2016 para 2017 em Amsterdã. Mas até então, não tínhamos nos dado conta de como uma viagem para Amterdã em canção é tão popular. A capital holandesa é tão materializada em verso e melodia quanto Nova York ou Rio de Janeiro. São mais de 80 canções que falam sobre a cidade, experiências, paisagens, emoções vividas ali.

amsterdã

Amsterdã. Ph:4Max via Shutterstock

É verdade que uma visita à Amsterdã vai fazer você querer cantar sobre a cidade, guardá-la na caixinha de belezas da sua memória. O ar de liberdade, as excentricidades culturais, o jeito das pessoas e a vista dos canais, tudo é instigante. Imagina quem vive de música, a inspiração é certeira, não é mesmo? Também achei surpreedente a variedade de artistas contemporâneos cantando sobre a cidade. Tem música feita por Van Halen, Coldpaly, Imagine Dragons e Lady Gaga. Também tem um monte de artistas tradicionais, cantando em holandês. E é um barato escutar como as emoções são expressas nessa língua tão distante da nossa.

Dá um play antes de ler

Eu fiz uma playlist para dar uma amostra dessa variedade musical da qual estou falando. Amsterdã cantada por um monte de gente, de um monte de jeitos e sob diversas temáticas e perspectivas. Será que a gente pode captar a experiência de estar na cidade de alguma maneira por estas canções? Fica a pergunta =)

Festa, boemia e …. sim, maconha em Amsterdã

Esta é uma das temáticas mais cantadas sobre Amsterdã. É aquela história de quem tem fama deita na cama, né? A cidade é muito conhecida por seu ambiente liberal, onde o consumo limitado de algumas drogas é permitido. Um dos primeiros coffeeshops do mundo a vender cigarros de maconha está em Amsterdam, o Bulldog, lembrado inclusive na letra de Amsterdam do Van Halen, banda de hard rock/ metal americana ( apesar dos irmãos Van Halen serem de origem holandesa). Lady Gaga também fez sua homenagem à marijuana, com Mary Jane Holland e um clima de festa com o qual é impossível não se divertir. Basta encontrar Mary and Gaga para ter uma noite daquelas.

bulldog coffeeshop

Bulldog Coffeeshop em Amsterdã. Ph: Por stockvideoshooter via Shutterstock

Festa, festa, festa

Além da maconha, o clima de festa dos pubs do Red Light District sempre é lembrado em canções. Wheatus cantam sobre uma bebedeira homérica, Katzenjammer faz homenagem a um bar da cidade; até Bowie cantou sobre o porto da cidade, e da saga de uma marinheiro embriagado.

Outra temática muito agregada à boemia é a prostituição. A prática é legal na Holanda, sendo regulamentada e controlada por política estatais. A forma como a prática se dá é polêmica, causa curiosidade e ainda choca muita gente. As mulheres estão expostas em vitrines. (Sem puritanismo, ainda acho muito estranho reduzir um sujeito a uma mercadoria a ser exposta na vitrine. Por isso ainda me causa um certo desconforto).

Porém, para muita gente é só parte do show da cidade, que também tem os sex shops e os cinemas adultos bem espalhados. Essa parte do sexo sem tabus eu curto, mas a da exposição das mulheres, nem tanto. Enfim, tem gente que curte e que além de falar sobre como é estar 24hrs high, também adoram falar do ambiente libidinoso da cidade, como os rappers do Just Juice, THC e outros.

 

Psicoldelias nível hard e light

canais amsterdã

Canais em Amsterdã. Ph: Avgust Avgustus via Shutterstock

Apesar de não fazer mensões muito claras às drogas, várias músicas falam sobre os efeitos entorpecentes do que se consome em Amsterdã. Por isso, vai rolar psicodelia nível light, algumas nível hard. Brainbox talvez tenha cantado um nível mediano de psicodelia em Amsterdam First Days, The Pheromones ficaram perdidos nas ruas da cidade hahaha; não só eles, mais gente como Parov Stelar também relataram estar perdidos.

Bom, preciso confessar que, com ou sem drogas, pode-se ficar perdido, porque os canais da cidade às vezes são meio labirínticos, o que já é parte do outro assunto muito abordado nas músicas: as paisagens de Amsterdã.

 

As paisagens de Amsterdã

paisagem amsterdã

Amsterdã. Ph: Kishivan via Shutterstock

Falam dos portos, falam das tulipas e falam dos canais – o tempo todo! De fato, esses estereótipos da cidade são constantemente repetidos nas canções. Herman Emmik fala das tulipas com tanta ternura, sua música Tulpen uit Amsterdam parece um clássico da disney cantado em holandês.

Nessa linha clássica, ainda tem as homenagens feitas em Halleluja Amsterdam, de Marteen Heijmans, e Big City de Tol Hansen – um cantor muito conhecido nacionalmente, que canta a cidade sem muitos pudores – principalmente sobre as mulheres. Porém, dentre todos esses, as músicas do Johnny Jordaan são as mais famosas da boemia dos bares de Amsterdã, são músicas ode, músicas símbolo que todo bebum holandês vai cantar ao chapar o melão no Red Light District.

Sobre as estrelas e o céu inspirador da cidade, Coldpaly e Ed Sheeram são mestres em rimar.

 

Relações pessoais em Amsterdã?

É bem interessante o fato de muita gente cantar sobre corações partidos ou amores que deixaram em Amsterdã. Tem gente que desapontou a mãe e namorada mas já pegou um trem pra voltar para casa, perto de Amsterdã, como é o caso do pessoal do Imagine Dragons; tem getne que só tomando wiskey para esquecer a paixão que deixou na cidade, como a galera do Nothing But Thieves; e ainda rola gente lembrando da infância na cidade, e ainda de um amor que o deixou e foi para Amsterdã, como foi o caso de Peter Bjorn and John.

Que cidade lacradora, né?

Você conhece alguma música sobre a cidade que não está na playlist e também é legal? Conte para a gente!

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba sempre nossas dicas, histórias e novidades sobre viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta