o que fazer em malmö

O que fazer em Malmö: a deliciosa vizinhança do Folkets Park

A vizinhança do Folkets Park em Malmö guarda um tanto de surpresas. Conhecemos o lugar por conta do Popegoja, festival indie que aconteceu na cidade em julho. O “bairro” ou distrito em que esse parque se encontra recebe o nome de Möllevången, carinhosamente chamado de Möllan pelos residentes. Em nossas andanças por lá, eu diria que tivemos muitas surpresas boas e deliciosas. Nas redondezas você vai encontrar muito o que fazer em Malmö.

Arquitetura moderna e tradicional

A começar pelas estéticas, como a linda estação de metrô Triangeln, toda moderna. O ar futurista é dado não só pela arquitetura, mas também pelas plataformas da estação. Quando o trem está prestes a chegar, luzes na parede do túnel se acendem. Fica tudo iluminado, piscando, como se estivéssemos em uma daquelas máquinas do tempo ou cena de Star Wars.

o que fazer em malmö

Estação Triangeln

o que fazer em malmö

Plataforma Triangeln. Wimedia Commons. Photo: Jorchr

Logo atrás da estação, avistamos a bela Sankt Johannes church, construída em 1906. A igreja é uma mistura de Art Nouveau e romantismo nacional. Durante o dia ela parece só mais uma construção escandinava bonitinha de tijolinhos alaranjados. Mas à noite, as luzes a deixam com um ar misterioso e ela fica cheia de charme. Os prédios e entorno da Möllevåagan também são belos, e a vizinhança mostrou ser muito vívida, multicultural.

o que fazer em malmö

Wikimedia Commons. Photo: Jorchr

Veja onde ficar em Malmö com nossas dicas de hotéis

Um papo com os simpáticos locais

Enquanto eu e a Pri descobríamos o Folkets Park e tirávamos fotos de nós mesmas, turistando sem medo de ser feliz, fomos abordadas pelo Jens, que acabou virando meu amigo. Nascido em Malmö, Jens disse que mora na vizinhança desde criança. A família morava nos arredores do parque e ele se lembra de ir brincar na piscina que virava pista de patinação no gelo durante os rigorosos invernos. Jens odeia a neve, no entanto. Ele torce para que só chova durante o inverno.

Hoje médico, Jens resolveu manter um apartamento no mesmo local, Möllan. Para ele, em Malmö não há lugar melhor e mais descontraído. A vida noturna é agitada nos bares. Como amante da gastronomia, basta andar poucas quadras para chegar em um lugar em que restaurantes de todo o mundo estão instalados. Ele me perguntou se eu sabia fazer feijoada, e falou cheio de sotaque que também gosta do “caldinho de feijão” servido no restaurante A Mesa Brasil, parte da “fauna e flora” gastronômica da região.

Möllevångstorget_in_Malmö,_Sweden_ Björn Söderqvist

Möllevångstorget,Malmö,Sweden. Wikimedia Commons. Photo: Björn Söderqvist

20140711_160327

O que fazer em Malmö: a parte saborosa do roteiro

E por falar nisso, um dos lugares em que é possível achar uma grande quantidade de bebidas e comidas internacionais é a Möllevångstorget, a praça principal de Möllan. Só nessa praça existem restaurantes asiáticos, de cozinha nórdica e também indiana,além de outros. Na verdade, os arredores da praça assim como todo o bairro de Möllan são parte principal do circuito gastronômico de Malmö.

De acordo com o site do departamento de turismo da cidade, existem 174 países representados em lojas e restaurantes na região. Em pouco tempo pude perceber um restaurante tailandês, um restaurante caribenho, um café cubano, um pub de cervejas e comidas alemãs e um restaurante indiano. Sentei-me em um deles certa vez e o pedido foi comida indiana e uma cerveja sueca chamada Bulldog. Sabores interessantes.

o que fazer em malmö

Feira

Também na Möllevångstorget acontece uma feira de alimentos orgânicos. Todos os dias, exceto domingo, de 7 da manhã às 15 da tarde a praça é tomada por barraquinhas. Frutas, legumes e folhas são vendidos fresquinhos. Não só os alimentos locais, mas também típicos de outros países. É possível encontrar pimentas exóticas, temperos chineses, bem como pessoas de todos os lugares por lá.

A feira parece mais uma babel, com um tanto de línguas diferentes faladas ao mesmo tempo. A feira e também as diversas lojas que existem por lá foram incluídos até mesmo em uma espécie de “caravana gastronômica”, em que você paga 350 coroas suecas ( +ou- 170 reais) para receber dicas sobre alimentos e cozinha internacional durante um passeio guiado pelos stands, lojas e restaurantes. As inscrições são feitas online, no site do projeto.

Ainda andando pela vizinhança , eu e a Pri ficamos bem curiosas com a quantidade de coisas escritas em árabe, e o tanto de nomes como Al Jazeera, Baghdad, Tehram exchange. Mas sobre essa presença árabe em Malmö a gente conversa em um outro post.

Última dica: bate-volta Malmö Copenhague

Ah, vale lembrar: é muito fácil chegar em Malmö estando em Copenhague. Portanto, a visita à cidade é indispensável.

Vai viajar para a Suécia? Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e se você não apresenta-lo será barradx na migração. Além disso, é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento, conseguir um desconto e parcelar sem juros.

Compartilhe este post

Gracielle Fonseca

Não faço nada na vida sem paixão. Tanto que, pra me formar em Jornalismo, tive que fazer com 2 colegas um TCC sobre metal, o Ruído das Minas: a origem do heavy metal em BH. Também decidi que faria o primeiro documentário sobre as Mulheres no Metal, o Women in Metal, e fiz. Foi por paixão também que larguei um emprego público, para me aventurar pelo mundo dos festivais com a Pri.

1 comment

Add yours

Deixe uma resposta

Close