recomendações de hotéis em parisRoman Sigaev via Shutterstock

4 recomendações de hotéis em Paris

Reservar um hotel em Paris, uma das cidades mais visitadas do mundo, é como chegar naqueles hipermercados e se deparar com 40 opções diferentes de azeite. Tem de todos os tamanhos, tipos e preços, marcas conhecidas, outras nem tanto. No fim, fica difícil saber qual cumpre melhor sua função. Daí você se vira pra pessoa que está do lado e pede uma ajuda: “qual deles você usa?”. Fica mais fácil decidir assim, não é? Foi pensando nisso que fiz essa lista com quatro recomendações de hotéis em Paris.

Quando fui para Paris, me lembro de como foi complicado decidir o lugar onde ia ficar. Por sorte, acertei na escolha e tive uma ótima experiência com o hotel reservado. Não tinha muito com quem contar para me dar referências. Mas, agora, além da Gra, já são muitos os amigos que também foram pra lá e recorri a todo mundo para montar essa lista de recomendações para facilitar a escolha na hora de reservar um hotel na cidade.

Entendendo o mapa de Paris

Antes de partir para as recomendações, vale um parêntese para explicar como Paris se organiza geograficamente. A cidade é dividida em arrondissements, que são divisões administrativas ou algo equivalente a bairros. Eles são numerados de 1 a 20 e seguem a sequência de uma espiral, um caracol, partindo do ponto mais central da cidade.

recomendações de hotéis em paris

LanaN via Shutterstock

Como você pode ver no mapa, é possível identificar os pontos turísticos da cidade pelos arrondissements. No 1º está o Louvre. Na divisão do 4º com o 5º, a Notre Dame. No 7º, a torre Eiffel e assim por diante.

Quanto mais no “miolo”, mais perto das principais atrações, mas isso não quer dizer que ficar nos outros arrondissements seja ruim. Muito pelo contrário. Primeiro, porque o sistema de metrô de Paris cobre essa área toda, tornando o deslocamento muito fácil. Segundo, porque se você notar pelo próprio mapa, vai ver que o 15º arrondissement é vizinho do 7º, por exemplo, ou que o 9º é vizinho do 2º, o que indica que o tamanho do número não necessariamente implica distâncias enormes dos lugares centrais.

Recomendações de hotéis em Paris

Como disse, segue a lista de recomendações de hotéis em Paris com base na minha experiência, da Gra e de dois amigos nossos que estiveram na cidade recentemente. As recomendações compreendem hotéis em regiões diversas da cidade, todos com excelente localização.

1. A localização mais cobiçada por todos: Hotel Crayon – 1º arrondissement

O Hotel Crayon (reserve aqui) fica na região mais cobiçada de Paris, o 1º arrondissement, o centro do centro do centro. Só para dar um exemplo, ele fica a 500 metros do Louvre e a cinco minutos do metrô, mais precisamente da estação Châtelet-Les Halles. Também tem uma ótima avaliação por parte dos hóspedes. Quem ficou lá foi a nossa amiga Vanessa, que viajou para Paris junto com o marido. A opinião dela:

“Super recomendo. A localização é mara, os atendentes bastante educados, o quarto e o banheiro são bem limpos (no banheiro tem shampoo, condicionador, espuma de banho e hidratante com cheirinho de frutas e que são repostos com frequência), tem cofre no quarto, elevador e uma recepção fofa e bem decorada.” Reserve aqui

2. Preço imbatível: Median Porte de Versailles – 15º arrondissement

Um dos destaques do Median Porte de Versailles (reserve aqui) é o preço. Ele tem uma das melhores avaliações de custo-benefício na cidade. Tem localização privilegiada também, estando perto da estação Balard. Quem ficou lá foi a Gra, em sua viagem para o Hellfest. O que ela diz sobre a experiência:

“Foi o mais barato que consegui na época, pertissimo do metrô (a estação fica do outro lado da rua, em frente) e a dez minutos da torre e todo aquele bafafá turístico. Limpo, comida boa, e ainda tinha um atendente simpático que falava português, além de inglês e outros, claro.” Reserve aqui

 

3. Para quem gosta de garantia: Ibis Tour Eiffel – 15º arrondissement

Eu sei que, mesmo com recomendações, há os desconfiados, quem não gosta muito de arriscar com base somente em opiniões. É para esse tipo de pessoa que existem os hotéis de rede, que são exatamente os mesmos em qualquer lugar do mundo. Se este é o seu caso, a recomendação é minha desta vez: o Ibis Tour Eiffel (reserve aqui).

Foi nele que eu fiquei quando estive em Paris. É aquele padrão Ibis que todo mundo conhece, idêntico ao que eu experimentei em Buenos Aires e Berlim, cidades onde também me hospedei em um hotel da rede Ibis.

Fora a segurança de saber exatamente o padrão que você vai encontrar, ainda há a vantagem da localização. Ele fica na divisa do 15º com o 7º, onde está a Torre Eiffel (por isso o nome do hotel). No dia em que cheguei em Paris, fiz meu checkin, deixei minhas coisas no quarto e fui a pé para a torre. Ele também está pertissimo da estação de metrô Cambronne. São só 150 metros. Reserve aqui

4. O lado luxuoso e prestigiado de Paris: Berne Opera – 8º arrondissement

O Berne Opera (reserve aqui) fica no 8º arrondissement, onde estão localizados o Arco do Triunfo, a Champ-Elysées e a sede do governo francês. Também é considerado um polo gastronômico e de moda, mais precisamente do segmento de luxo. Naturalmente, está bem localizado. A principal referência do transporte aqui é a estação Rome.

Quem ficou lá foi o nosso amigo Roberto, que viajou com a família durante as férias. Ele diz o seguinte sobre os dias que ficou lá:

“É bem localizado. Não é daqueles hotéis antigos. É mais novinho. Tudo arrumado e o atendimento é bom.” Reserve aqui

Mais dicas para sua viagem a Paris

Leia mais sobre a capital da França: o que saber antes de ir a Paris, o museu mais legal da cidade, um roteiro alternativo em Paris e a experiência do Lollapalooza Paris 🙂

Não deixe também de garantir a segurança da sua viagem para Paris. Faça agora o seu seguro viagem. Ele é exigido para entrar na Europa, e se você não apresenta-lo será barradx na migração. Além disso, é a garantia de que você estará amparadx caso haja algum imprevisto com a sua saúde. Aqui você pode pesquisar o melhor preço em várias seguradoras, comprar o que se adequar ao seu orçamento e ainda conseguir até 15% de desconto.

Gostou deste post? Temos muito mais pra você!

Receba nossas dicas, histórias e novidades de viagens para os melhores festivais de música do mundo.

Compartilhe este post

Priscila Brito

Sou jornalista e melômana, não sei se nessa ordem. Coleciono ingressos de shows desde 2001. Agora também coleciono pulseiras de festival e carimbos no passaporte. Além de uma das mães do Festivalando, sou colaboradora da Mixmag e do Brasil Post e autora do Porque eu gosto de música. Também ajudei Paul McCartney a falar uai em pleno Mineirão.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta